Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
domingo 13 de junho de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 12/06/2021
GrupoIndy
EDP SEGURANÇA
Região

Isolamento varia entre 34% e 41% no Alto Tietê

Arujá, com 34%, tem o menor índice da região

Por Daniel Marques - de Suzano06 NOV 2020 - 16h02
Isolamento varia entre 34% e 41% no Alto TietêFoto: Arquivo/DS
A taxa de isolamento social varia entre 34% e 41% no Alto Tietê. Arujá, com 34%, tem o menor índice da região. Os dados foram atualizados na última quarta-feira (4) pelo Sistema de Monitoramento Inteligente de São Paulo (Simi-SP), e são referentes à última terça-feira (3).
 
A segunda pior taxa de isolamento social foi registrada em Poá, com 37%. Em seguida aparecem Suzano e Itaquaquecetuba, ambas com 38%.
 
Mogi das Cruzes, com 39%, vem depois na lista. As melhores taxas de isolamento social foram registradas em Ferraz de Vasconcelos. O município registrou 41% de respeito à regra.
 
Em todo o Estado, o índice de isolamento é de 40%.
 
Nos últimos dois meses, pouca coisa mudou com relação as taxas de isolamento social. No início de setembro, mais precisamente no dia 1º, o índice em todo o estado era de 42%.
 
Na ocasião, Arujá também tinha a pior taxa entre as cidades da região, com 34% de isolamento. Depois na lista, veio Poá, com 37%. Suzano, com 39%, apareceu em terceiro. 
 
Itaquaquecetuba registrou, naquele dia, 40%, e, Mogi das Cruzes, 44%.
 
Ferraz apresentou os melhores números. Foram 45% da população em isolamento social.
 
O Alto Tietê está, atualmente, na fase verde do Plano São Paulo de flexibilização. É a quarta, em uma escala de cinco etapas. O afrouxamento mais significativo no isolamento na região ocorre desde o anúncio do avanço, feito pelo governo do Estado em 9 de outubro.
 
Com isso, estabelecimentos comerciais, como shoppings, salões de beleza, barbearias, academias e galerias, passaram a operar com até 60% da capacidade. O funcionamento foi estendido para 12 horas.
 
Simi-SP
 
Seis das dez cidades da região entram no levantamento do Simi-SP. Isso porque a plataforma considera apenas municípios que possuem acima de 70 mil habitantes.
 
Por isso, Biritiba Mirim, Guararema, Salesópolis e Santa Isabel não entram na lista. O sistema funciona por meio de uma parceria com quatro operadoras de telefonia móvel (Claro, Oi, Tim e Vivo), que colhe informações de deslocamento e os transforma em uma espécie de mapa de calor, identificando os índices de isolamento dos locais.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias