Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
SOUZA ARAUJO
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Laudo aponta falha nos freios de ônibus que matou universitários

26 JUN 2016 - 08h00

 O laudo da perícia sobre o acidente com o ônibus que matou 18 pessoas na Rodovia Dom Paulo Rolim Loureiro (SP-98), a Mogi-Bertioga, no dia 8 de junho, concluiu que o "veículo estava acima da velocidade permitida e que os freios apresentavam deficiência causada por desgaste excessivo". A informação foi dada pelo secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves, em entrevista coletiva na tarde de sexta-feira.

“A conclusão é de que o veículo trafegava numa velocidade acima da máxima permitida na via e que o exame dos freios concluiu que eles apresentavam deficiência na frenagem devido ao desgaste excessivo dos tambores dianteiros, que deveriam ter sido substituídos por novos, demonstrando manutenção inadequada”, disse o secretário.

Segundo a perícia, a manutenção dos freios era inadequada. De acordo com Mágino Alves, os responsáveis pela manutenção do ônibus podem ser punidos.

O ônibus que levava universitários de Mogi das Cruzes para São Sebastião, após o término das aulas, tombou na noite do dia 8, em um trecho sinuoso de uma serrinha, no km 84 da Rodovia Mogi-Bertioga. O motorista teria perdido o controle ao fazer uma curva. O ônibus tombado atravessou a pista e colidiu com um barranco rochoso. O acidente ocorreu por volta das 23 horas.

O veículo levava 46 pessoas, sendo que 18 morreram e outras ficaram feridas.

Em nota, a empresa União Litoral diz que ainda não foi notificada oficialmente, portanto não têm conhecimento do tipo de falha apontada para se posicionar com mais detalhes.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias