Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 25 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/09/2020
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Mais de 400 residências do Jardim São José recebem força-tarefa

15 MAR 2016 - 08h01

 Os mutirões de combate ao mosquito Aedes aegypti realizados pela Prefeitura de Poá, por meio das Secretarias Municipais de Saúde, de Serviços Urbanos (SSU) e de Segurança (defesa Civil), continuam com intensidade no município. Na sexta-feira e no sábado, 410 residências do Jardim São José receberam a ação que visa orientar os moradores sobre medidas preventivas e também limpar possíveis locais que possam servir de criadouros para o transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Como o secretário municipal de Saúde, Alexandre Russo lembrou dias antes da ação, "quem realiza o principal papel nesse combate é a população. Os moradores recebem os profissionais muito bem e alertam uns aos outros, por isso poucos focos foram encontrados neste ano de 2016 em Poá".

Outros seis bairros devem ser visitados pelos agentes das três secretarias envolvidas na força-tarefa até o fim de abril. De acordo com o cronograma da Divisão de Controle de Zoonoses do Departamento de Vigilância em Saúde de Poá, os próximos bairros a serem visitados serão Jardim Medina, Jardim Santa Helena, Jardim Bela Vista, Vila Bandeirantes, Vila Açoreana e Vila Odete.

AEDES AEGYPTI

O mosquito Aedes aegypti é originário do Egito. A dispersão pelo mundo ocorreu da África: primeiro da costa leste do continente para as Américas, depois da costa oeste para a Ásia.

Os mosquitos fêmea são os únicos que picam e transmitem doenças, pois sugam sangue para produzir ovos. Se o mosquito estiver infectivo, poderá transmitir o vírus da dengue, zika ou chikungunya neste processo. Em geral, mosquitos sugam uma só pessoa a cada lote de ovos que produzem.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias