Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 15 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/10/2019
Villa Europa
CENTRO ONCOLÓGICO
Secom Segurança

Marcus Melo apresenta projetos ao secretário da Cultura e Economia Criativa do Estado

Entre os projetos apresentados, tiveram destaque o da Estação Cultura, que ainda não foi viabilizado por falta de recursos

Por de Mogi27 SET 2019 - 11h23
Reunião com representantes municipais e do Estado ocorreu nesta quinta-feiraFoto: Ney Sarmento/PMMC

O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo, esteve em São Paulo na tarde desta quinta-feira (26), para uma reunião com o secretário da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Jorge Sá Leitão. Durante o encontro, o chefe do Executivo municipal falou sobre as ações culturais desenvolvidas na cidade e apresentou projetos, para os quais a cidade busca apoio e parcerias. 

“Viemos para falar um pouco sobre a cultura em Mogi das Cruzes, para entendermos melhor o trabalho e a dinâmica da Secretaria de Cultura e também para buscarmos apoio, pois temos muitos projetos, porém não temos recurso para concretizar todos”, explicou o prefeito. 

Entre os projetos apresentados, tiveram destaque o da Estação Cultura, que ainda não foi viabilizado por falta de recursos, a revitalização do Centro de Cidadania e Arte (Ciarte), que fica no prédio do antigo Cide Odeon e carece de uma estrutura mais adequada para receber ensaios sinfônicos e também a construção de dois novos equipamentos culturais, sendo um em Jundiapeba e outro em Cezar de Souza, que terão um modelo semelhante ao CEU das Artes da Vila Nova União, pelo projeto intitulado Casas da Cultura.

Também foram submetidos à apreciação do secretário projetos como o de criação de uma Fábrica de Cultura em Jundiapeba, a ampliação da Casa do Hip Hop, que hoje atende a 480 jovens, porém precisa de mais espaço em razão da alta demanda e a implantação de um Laboratório Criativo em um espaço ocioso do Terminal Central . A cidade também solicitou apoio para a construção de um palco fixo para a realização de eventos da municipalidade, o que diminuiria os custos com infraestrutura em eventos como a Expo Mogi. 

O prefeito falou sobre os projetos de musicalização desenvolvidos em Mogi, que atendem a mais de 11 mil crianças e jovens da cidade e foram responsáveis pela formação das bandas e orquestras municipais, que hoje se apresentam em locais como a Sala São Paulo e o Festival de Inverno de Campos do Jordão. Para somar a esses projetos, foi pedida a implantação em Mogi do projeto Guri.

O secretário municipal de Cultura e Turismo, Mateus Sartori, que também participou da reunião, falou sobre a existência na cidade de leis e programas de incentivo à cultura, citou o Festival da Canção, que já é considerado um dos maiores do país e destacou também a existência do Estúdio Municipal de Áudio e Música (EMAM), que acaba de completar quatro anos de funcionamento e já foi responsável pela gravação de 54 CDs. Para esses dois últimos, a cidade também formalizou pedido de apoio. 

O secretário de Estado elogiou a estrutura e organização da cultura de Mogi e se comprometeu a analisar os pedidos da cidade. “É raro receberemos projetos já tão definidos, tão maduros. Vamos analisar e ver no que é possível ajudar e contribuir”, pontuou. Falou ainda que a Secretaria estadual passa por um momento de recomposição orçamentária e que o objetivo é ter em breve um programa fixo de transferência de recursos para municípios, em apoio direto à ações culturais. 

O prefeito também convidou o secretário a conhecer Mogi das Cruzes. Sartori lembrou que a cidade sedia um seminário nacional de gestores e agentes culturais e que essa seria uma excelente oportunidade para que ele comparecesse. 

Por meio de ofício, a cidade pleiteou ainda suporte para assuntos referentes à preservação do patrimônio, em especial no sentido de haver uma maior sinergia entre os conselhos estadual e municipal que deliberam sobre o tema - Condephaat e o Comphap. Além disso, propôs a criação de um programa similar ao Município de Interesse Turístico, porém da área cultural e manifestou o interesse de inscrever o Sistema de Indicadores Municipais para a Cultura no prêmio Governador do Estado de São Paulo.

O Sistema de Indicadores Municipais de Mogi se dá por meio do cadastro e mapeamento de profissionais de arte e cultura da cidade, a partir de plataforma online, que fica aberta de forma permanente. 

A reunião também contou com a presença do secretário do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima e do presidente da Câmara Municipal, Sadao Sakai.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias