Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 14 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2019
CENTRO ONCOLÓGICO
PMMC DENGUE
Região

Mogi inicia obras de construção da Maternidade Municipal em Braz Cubas

Evento reuniu autoridades e lideranças de diversas partes da cidade

Por de Mogi16 NOV 2019 - 17h00
Mogi inicia obras de construção da Maternidade Municipal em Braz CubasFoto: Ney Sarmento/PMMC

O prefeito Marcus Melo deu início oficial, neste sábado (16), à construção da Maternidade Municipal, no Distrito de Braz Cubas. O evento reuniu autoridades, lideranças de diversas partes da cidade, profissionais de saúde e futuras mamães, entre outros convidados, que fizeram questão de prestigiar o início da maior obra de saúde da cidade.

“Colocamos hoje a pedra fundamental nesse local escolhido para construirmos um equipamento que garantirá mais segurança às gestantes e seus bebês, complementando a rede de saúde já existente”, afirmou o prefeito, destacando os principais avanços de Mogi das Cruzes na área da saúde, desde a construção do Hospital Municipal até o planejamento da futura Maternidade.

A nova unidade dobrará a capacidade do município para a realização de partos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e garantirá ainda mais segurança, conforto e qualidade às gestantes e bebês. “Mensalmente, a Maternidade Municipal poderá realizar até 500 partos com total segurança, instalações e equipamentos modernos. É uma emoção muito grande para mim que sou médico e sempre atuei na Santa Casa de Misericórdia, que é hoje a única referência de atendimento público para gestantes”, explicou o secretário municipal de Saúde, Francisco Bezerra.

A Maternidade Municipal terá cerca de 8 mil m² distribuídos em sete pavimentos (do subsolo ao quinto andar) e disponibilizará 89 vagas, das quais 54 leitos para mulheres, além de 10 leitos de UTI Neonatal, 10 leitos de cuidados intermediários e UTI Adulto, entre outros espaços especializados.

A implantação da futura Maternidade é meta da Administração Municipal para suprir as necessidades de assistência às gestantes e bebês com todos os recursos e equipamentos necessários para oferecer atendimento qualificado e humanizado. “Hoje é um dia especial porque nos dá uma sensação de segurança no futuro. Até agora não tenho nada do que me queixar sobre do atendimento que estou recebendo durante minha gestação. E agora, com a nova Maternidade, já estou planejando o próximo filho”, comemorou a gestante Caroline Costa Moreira, que falou em nome das grávidas presentes.

O projeto da Maternidade foi elaborado pela Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo em parceria com técnicos da Saúde e espaços previstos para a segunda unidade do Programa Mãe Mogiana, Pronto Atendimento de Obstetrícia, Berçário com Cuidados Intermediários e Intensivos (UTI), Parto Humanizado, Centro Obstétrico, Pré e Pós-Parto e UTI Adulto, entre outros locais. A unidade contará com leitos para gestantes, puérperas, leitos especializados no sistema canguru, leitos para gestantes de alto risco, quartos para atendimento antes e depois do parto.

Atualmente, Mogi das Cruzes conta apenas com a Santa Casa para a realização de partos pelo sistema público, que enfrenta constantes problemas de superlotação. Neste final de semana, por exemplo, a unidade registrou 45 gestantes internadas, sete acima da quantidade oficial de leitos disponíveis, que é 38. Na Neonatologia, há 21 bebês, dos quais nove estão interados na UTI Neonatal, que é a capacidade total do equipamento.

Problemas como esse levaram à mobilização da Prefeitura que, em julho/2018, conseguiu a doação da área de 3 mil m2 onde funcionou o antigo Fórum Distrital de Braz Cubas. O processo de licitação teve como vencedor o Consórcio CDG/Sahliah, que executará a obra nos próximos 30 meses e orçamento estimado em de R$ 35 milhões. As obras já começaram com a instalação do canteiro e terraplanagem.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias