Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 18 de novembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/11/2019
CENTRO ONCOLÓGICO
PMMC MIGO
PMMC SEGURANÇA
Pmmc Refis 2019
PMMC NOVEMBRO AZUL
Segurança

Mortes no trânsito têm queda de 36,36% na região, aponta Infosiga

Em setembro deste ano, o Alto Tietê computou 14 óbitos após acidentes, contra 22 do mesmo período do ano passado

Por Marcus Pontes - da Região22 OUT 2019 - 15h40
Mortes no trânsito têm queda de 36,36% na região, aponta InfosigaFoto: Sabrina Silva/DS
As mortes no trânsito das cidades do Alto Tietê caíram em setembro deste ano, em relação ao mesmo período de 2018. Foram 14 óbitos, contra 22. A redução é de 36,36%. Os dados são da ferramenta estatística Infosiga, do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito. 
 
Das dez cidades da região, cinco computaram mortes nas estradas e/ou rodovias. O município com a maior quantidade de casos computados foi Itaquaquecetuba, com seis. Em 13 de setembro, três pessoas morreram num grave acidente na Estrada
Corta Rabicho, no Jardim Maragojipe.
 
Mogi das Cruzes aparece na sequência, tendo quatro óbitos. Desses, três foram em rodovias e um em via municipal.
Em seguida aparece Salesópolis, com dois óbitos. As mortes aconteceram na Rodovia Professor Alfredo Rolim de Moura (SP-88), a Mogi-Salesópolis. 
 
Suzano teve um caso registrado em setembro. No dia 18 do mês passado, o estudante Vinicius Silva Martins, de 20 anos, foi atropelado por um carro desgovernado dirigido por um advogado, de 38 anos. O motorista foi preso após o fato. 
 
Outra cidade a ter apenas um caso computado foi Santa Isabel. O acidente aconteceu na Rodovia Presidente Dutra (SP-60).
 
Perfil das vítimas
 
Dados do Infosiga mostram um básico perfil das vítimas. Dos 14 óbitos registrados em setembro deste ano, sete foram de pessoas com faixa etária entre 30 e 47 anos. Seis eram de homens ou mulheres de 19 a 29 anos. Desses casos, um caso não há a idade da vítima. 
 
Outro cenário exposto pela ferramenta estatística diz respeito ao horário em que mais ocorrem acidentes fatais. Para se ter ideia, 10 foram durante a noite ou madrugada, o que representa a um total de 71% dos casos registrados em setembro. 
Além de a maioria das vítimas ser representada por homens (10), a maior parte dos casos computados pelo Infosiga foi em vias municipais, com oito. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias