Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 23 de setembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/09/2018
PMMC - SETEMBRO FOOD TRUCK SOLIDÁRIO
MRV AGOSTO - SÁLVIA
PMMC SETEMBRO - ENTRE

Municípios do Alto Tietê apostam em parceria comunitária para monitoramento

Uma dessas ações está sendo trabalhada em Mogi das Cruzes, onde a prefeitura prevê 22 câmeras

Por Marília Campos - Da Região16 SET 2018 - 00h10
Câmeras de segurança têm sido uma das alternativas nas cidadesFoto: Divulgação/Secom Poá
As cidades da região têm desenvolvido parcerias com a comunidade a fim de auxiliar na segurança pública. Além dos dispositivos de monitoramento já disponibilizados pelas administrações municipais e também em conjunto com o Estado, por meio da Polícia Civil e Militar, a proposta de contribuição dos moradores e comerciantes é percebida nos principais municípios do Alto Tietê. 
 
Uma dessas ações está sendo trabalhada em Mogi das Cruzes, onde a prefeitura prevê 22 câmeras a serem instaladas em locais estudados em parceria com a polícia e com o próprio Conselho de Segurança (Conseg) dos bairros. Entre as áreas listadas para receber os equipamentos estão a Vila Nova Mogilar, Mogilar, Jardim Aeroporto, Vila Municipal, Jardim Camila, Ponte Grande, Alto do Ipiranga, Jardim Rubi, Vila Cintra, Rodeio, Vila São Francisco, Volta Fria, Centro Cívico, Socorro, Jundiapeba, Jardim Aracy, Caputera, Jardim Armênia, Jardim Santa Tereza e no Quatinga.
 
O município mogiano ainda testa a integração de câmeras de comércios e residências à Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp). "Neste trabalho, que não terá custos para a administração municipal, a prefeitura terá acesso às imagens de câmeras externas dos imóveis, que podem ser utilizadas para investigação".
 
Já em Poá, a Secretaria de Segurança Urbana criou o grupo "Poá+Segura" em um aplicativo, a fim de atuar junto aos líderes de bairros e assim aumentar o monitoramento da cidade em parceria com a população. "A ferramenta digital tem sido um instrumento para ajudar a identificar e prender assaltantes, pois as fotos, vídeos e descrições detalhadas são informadas e posteriormente repassadas para as polícias Militar e Civil", explicou a pasta. 
 
Ambos os municípios contam com o monitoramento próprio. Em Mogi, a Ciemp tem 319 câmeras, sendo 71 equipamentos em ruas e praças e as demais instaladas em prédios públicos. Poá ainda desenvolve o Centro de Segurança Integrada (CSI), em parceria com a Guarda Civil Municipal (GCM) e das polícias. Os trabalhos são realizados com recursos garantidos junto ao governo estadual. 
 
De maneira semelhante, em Suzano, a Unidade de Planejamento e Assuntos Estratégicos informou que as obras de infraestrutura para a instalação da Central de Monitoramento continuam no subsolo do Paço Municipal, onde era antiga Câmara Municipal. O serviço é executado com mão de obra própria da prefeitura e não tem custo adicional ao município. "A licitação dos equipamentos está na fase de confecção e, por exigir muitos detalhes técnicos, tem uma elaboração cuidadosa e criteriosa". 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias