Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 25 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/09/2020
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Obra do Corredor BRT que liga cidades do Alto Tietê deve começar em 2017

25 FEV 2016 - 08h00

 A equipe técnica da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) apresentou dados atualizados sobre o Corredor BRT Metropolitano Perimetral Alto Tietê para a Câmara Técnica de Mobilidade Urbana do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) ontem.

Segundo o órgão, o projeto executivo do trecho de Arujá ficará pronto até dezembro deste ano, o que poderá agilizar as obras do terminal previsto no município. Também para este ano estão previstos o projeto básico dos trechos de Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba e Poá. A previsão é que a licença de instalação de todo o projeto saia em outubro de 2017.

De acordo com o diretor presidente da EMTU, Joaquim Lopes, houve alteração no cronograma de implantação do BRT Alto Tietê devido à crise financeira. "De junho a dezembro do ano passado, paramos a elaboração dos projetos para dar prioridade às obras, para concluirmos o que já estava em execução. Agora estamos retomando os projetos".

Em reunião com o Conselho de Prefeitos do Condemat em setembro de 2015, o secretário de Transportes Metropolitanos do Estado, Clodoaldo Pelissioni, havia informado que, com a retomada do projeto, seria possível começar as obras do BRT em 2017, se houvesse recursos.

Além da dificuldade de financiamento, outro entrave na implantação do BRT são as desapropriações que deverão ser feitas para a construção dos corredores, terminais, estações de transferência e de embarque e desembarque.

Lopes solicitou aos secretários e técnicos da câmara de Mobilidade Urbana que entrassem em contato com a área de habitação dos municípios para viabilizar este processo. "Estamos trabalhando para minimizar o número de desapropriações e vamos também atuar no assentamento das famílias que tiverem seus imóveis desapropriados".

Encaminhamento

A equipe da EMTU fez resumo dos encaminhamentos feitos com base nas últimas solicitações da câmara técnica desde 2014. Foram apresentados resultados de 59 pedidos sobre planejamento operacional, infraestrutura, tarifa, integração e bilhetagem, planejamento estrutural, treinamento e desenvolvimento, fiscalização, tecnologia veicular e legislação.

Foram esclarecidas solicitações comuns a todos os municípios, entre elas a questão da instalação de abrigos em pontos de ônibus. Dos 324 locais solicitados, estão em tratativas com os municípios 150 projetos de abrigos. Quanto à integração tarifária dos sistemas municipal, interestadual e CPTM, é preciso elaboração de estudos econômicos, operacionais e diagnóstico de TI.

Também foram apresentados dados da Ouvidoria da EMTU sobre os consórcios que atendem à região. No consórcio Unileste - que atende às cidades de Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Suzano, Ferraz de Vasconcelos, Poá, Biritiba Mirim, Guararema e Salesópolis - no mesmo período foram feitos 662 atendimentos, a maioria também por descumprimento da tabela de horários (230).

Também participaram da reunião os técnicos da EMTU Sérgio Fortes; Marco Antonio Assalve, diretor de Gestão Operacional; o ouvidor José Renato Silva; e Cristiane Diaz, chefe do Departamento de Projetos da estatal.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias