Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 25 de janeiro de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/01/2022
COVID CENTRO MÉDICO
Centro médico influenza
PMMC PEDÁGIO CANCELADO

Poaenses lamentam perda de título de Estância Turística

Munícipes temem a piora nos serviços e na estrutura da cidade com a queda de verbas destinadas

Por Matheus Cruz - de Poá03 DEZ 2021 - 22h45
Adriano Moreira, Edinaldo Elias, Paulo Alves e Lídio Comentaram sobre a situaçãoFoto: Regiane Bento/DS
Moradores tradicionais e comerciantes de Poá lamentaram nesta sexta-feira (3) a perda do título de Estância Turística. Além dos valores que a cidade deixará de receber - cerca de R$ 10 milhões ao ano, estimado pela Prefeitura -, os munícipes também temem a piora dos serviços e da estrutura da cidade.
 
De acordo com o comerciante Adriano Moreira, 29, que mora há 27 anos no município, os impactos da perda do título já serão sentidos em um futuro breve, tanto para a população como para o comércio.
 
“Infelizmente a cidade está ficando cada vez mais abandonada. Já perdemos muito com a saída do banco e agora essa triste novidade. Não vai demorar muito para sentirmos essas diferenças”, disse.
 
Opinião parecida entre o comerciante Edinaldo Elias. Há cerca de 20 anos com sua loja na cidade, ele calcula que os prejuízos vêm de todos os lados, e certamente os valores adquiridos por meio do título farão falta.
 
“É muito difícil essa situação que o município enfrenta. Antes realmente recebíamos visitas de pessoas de fora, pessoas vinham para conhecer. Hoje mudou tudo. A cidade está ficando abandonada, cenário de filme de zumbi”, compara.
 
Ele ainda cita o fato dos impactos nas vendas que já são sentidos. A queda também impacta diretamente na saída de outros comerciantes de Poá, que preferem investir em outras cidades.
 
De acordo com o aposentado Paulo Alves Fernandes, 76, sendo 72 anos vivendo na cidade, o cenário piora a cada ano. Para ele, a falta de investimentos no turismo foi um dos maiores problemas há muitos anos.
 
“Se tivéssemos mais investimentos no turismo, isso nunca teria acontecido. Nossa cidade, apesar de pequena, é bonita e tem uma organização territorial. Se tivessem pessoas realmente dedicadas a cuidar dela nos últimos anos, nossa situação poderia ser muito diferente”, relembra.
 
O representante de vendas, Lídio Virgínio, 38, mora na cidade há menos de quatro meses. Apesar do pouco tempo, o morador sente que a cidade já possui problemas em iluminação e na segurança. Com a perda do título, ele prevê a piora.
 
“Será menos dinheiro entrando. Automaticamente menos investimentos deverão ser feitos na estrutura, como em asfalto, iluminação e na segurança. Andar aqui durante à noite é muito perigoso, não me sinto confortável”, disse.
 
Na mesma linha, o morador Alexandre Carvalho dos Santos, 42, também destacou a perda de comércios importantes na cidade. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias