Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 18 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/09/2020
PMMC COVID LAR
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Polícia recupera 52,4% dos carros furtados e roubados no Alto Tietê

26 MAR 2016 - 08h00

A região, que é palco de muitos assaltos, somente em janeiro deste ano teve 568 veículos roubados e furtados. Deles, apenas 52,4% foram recuperados pela Polícia Militar (PM), o que representa 298 veículos. Ou seja, somente metade da frota é recuperada. Em Suzano, foram 156 veículos levados em furtos e roubos e apenas 27% deles foram recuperados. Apesar disso, o número de roubo e furto de veículos na cidade caiu durante o último ano, quando comparado a janeiro de 2015, em que 167 automóveis foram levados por criminosos. A queda é de 6,5%. Os dados foram divulgados no site da Secretária Estadual de Segurança Pública (SSP).

Dos municípios da região, Itaquaquecetuba é onde mais veículos foram recuperados durante o mês de janeiro. De acordo com a secretaria, dos 149 veículos roubados e furtados na cidade, 115 foram devolvidos aos seus proprietários. Aproximadamente 77% deles.

Outra cidade que está logo atrás, com um bom índice é Ferraz de Vasconcelos, que registrou 65 veículos roubados e furtados, com 76% deles recuperados, representa 50 veículos. É importante lembrar que os veículos roubados são aqueles em que houve ameaça a vítima, com retirada do objeto a força e o furto, quanto o criminoso toma posse quando não vítimas presentes.

De acordo com o responsável pelo Comando do Policiamento de Área Metropolitana -12 (CPA-M12), coronel Mauro Lopes, a Policia Militar tem trabalhado em locais de maior incidência das ocorrências. "Em Mogi das Cruzes, as barreiras eletrônicas, que são radares nas principais entradas e saídas do município, tem do combate desses crimes. Elas identificam as placas dos veículos, que são encaminhadas imediatamente para a PM. Quando é um carro roubado, é acionada a patrulha da polícia mais próxima", explicou.

O comandante explicou também que operações como o Força Total e o Cavalo de Aço, que se concentram nesses locais estatísticos de maior incidência trabalham para melhor o índice da região. "O Alto Tietê tem apresentado bons números, mas não podemos entrar uma área de conforto. A gente está se esforçando cada vez mais para não deixar as coisas estáticas, por isso gente analisamos os números quinzenalmente, e onde merece uma atenção maior da polícia, nós migramos as operações. É necessário porque o crime também não fica estático, ele migra", explicou Lopes.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias