Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 14 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 11/10/2019
Secom Segurança
Villa Europa
CENTERPLEX 11/10 A 18/10
Projeto

Prefeitos da região são favoráveis à Reforma da Previdência

Apesar de observarem necessidade no avanço do projeto, gestores pontuaram medidas para não prejudicar população

Por Fernando Barreto - da região16 JUN 2019 - 18h00
Reforma da Previdência está sendo discutida na CâmaraFoto: Agência Senado
O projeto de Reforma da Previdência foi apresentado, em fevereiro, ao Congresso Nacional e tem aprovação dos prefeitos das quatro principais cidades do Alto Tietê - Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes e Suzano. Todos afirmaram a iminente necessidade da reforma, para as contas públicas e o desenvolvimento nacional.
Exceção
 
O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PR), falou ser favorável à reforma e que ela é necessária, mas pontuou que com determinadas exceções. 
 
"Sou favorável, desde que o trabalhador não seja prejudicado, em sua aposentadoria e nem o país tenha prejuízos".
Retomada de crescimento
Responsável por administrar a cidade mais rica do Alto Tietê, o prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), afirmou concordar com a proposta. 
 
Disse também que é fundamental equilibrar as contas públicas. 
“(A Reforma) permitirá a retomada do crescimento do Brasil. A medida vai trazer um ambiente mais propício aos investimentos do setor privado resultando em mais emprego e renda”. 
 
O tucano relembrou que a população brasileira está envelhecendo. E que, deste modo, os trabalhadores estão em busca de uma Previdência mais ‘sustentável economicamente’. 
Medida atrasada
 
Já Mamoru Nakashima (PSDB), prefeito de Itaquaquecetuba, pontuou opinião semelhante ao correligionário mogiano. 
"A Reforma da Previdência é necessária para trazer equilíbrio às contas públicas do País". 
Ele, porém, reitera que o projeto já deveria ter ocorrido no passado. "Era algo que já poderia ter sido feito em governos anteriores, evitando que a crise financeira instalada no Brasil chegasse ao ponto que está, prejudicando estados e municípios".
 
Consolidação financeira
 
Para o prefeito de Ferraz, José Carlos Fernandes Chacon (PRB), o Zé Biruta, há a necessidade da reforma "porque somente assim o Brasil se consolidará financeiramente".
Poá
 
A reportagem entrou em contato com o prefeito de Poá, Gian Lopes. No entanto, até o fechamento desta reportagem, o republicano não havia se posicionado sobre o assunto. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias