Envie seu vídeo(11) 4745-6900
sexta 01 de julho de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 01/07/2022
CONSTRUTORA PATRIANI

Prefeitura de Ferraz promove formação do projeto Cultura Afro-Brasileira

Encontro reuniu professores. No total, 64 profissionais foram formados

Por De Ferraz21 JUN 2022 - 17h00
Ferraz promove formação do projeto Cultura Afro-BrasileiraFoto: Divulgação/Secom Ferraz

Com o objetivo de promover a história e cultura afro-brasileira na grade escolar, a Secretaria de Educação de Ferraz de Vasconcelos realizou a 1ª formação de professores do Projeto Cultura Afro-Brasileira na última quarta-feira (15), no Jardim Ferrazense. O encontro reuniu professores que serão multiplicadores da temática e, ao todo, 64 profissionais foram formados.  

A iniciativa será aplicada nas unidades municipais para que alunos conheçam sua identidade e promovam uma cultura antirracista. O material mostrará caminhos para a construção de uma educação multicultural com diferentes perspectivas, a partir de temas como consciência política e histórica, ensino com experiências de vida, perspectiva positiva da negritude, respeito ao outro com valorização da diversidade, entre outros.

Os alunos da educação infantil, fundamental anos iniciais e finais e Educação de Jovens e Adultos (EJA) vão participar das aulas que serão realizadas uma vez ao mês com duas horas de duração. A previsão é que o projeto seja iniciado em breve.

“Essa é mais uma conquista na educação ferrazense, pois valorizar as características afrodescendentes para identificar e reconhecer a cultura é uma experiência pedagógica inspiradora que ajudará a construir novos significados a respeito das diferenças sociais”, destaca a titular da pasta, Paula Trevizolli.

O Projeto Cultura Afro-Brasileira está sendo realizado em parceria com as entidades Casa do Projeto Saberes Educativos em Rede (Projeto Ser), Cultura Raízes Ferraz, Associação Negra Rô, Instituto Brasileiro de Flooball, Almeida Silva Advocacia e Consultoria Juridica, Associação Afro-Brasileira Ogban, Associação de Anemia Falciforme do Estado de São Paulo (AAFESP) e Grupo de Mulheres Sem Medo.

“Pensar juntos na educação da cidade é uma nova retomada, algo que nunca foi feito e que precisa desse olhar. Nós temos problemas que precisam desse caminho de construção, porque temos uma população composta por mais de 50% de afrodescendentes. Essa é uma experiência muito significativa para a sociedade”, afirma o representante da AAFESP, Evaristo Santos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias