Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 31 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 31/10/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pms Coronavírus - Fase Verde
PMMC COVID VERDE
Pmmc Sarampo Outubro

Projeto de lei prevê internet grátis obrigatória em rodoviárias e estações

22 NOV 2015 - 07h00

Um projeto de lei que tramita em caráter conclusivo na Câmara dos Deputados pode tornar obrigatória a implantação de pontos de acesso gratuito à internet em rodoviárias e estações de trem dos municípios do País. Na região, somente Mogi das Cruzes já oferece sinal aberto de wi-fi nos terminais de ônibus. Em relação às estações de trem, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) informou que aguarda a votação definitiva do projeto de lei e que já estuda a implantação de wi-fi em suas estações.

Em Mogi, os terminais de ônibus - Central e Estudantes - administrados pela Prefeitura, oferecem o serviço, que funciona durante 24 horas por dia. Os pontos foram escolhidos devido à concentração de pessoas nesses lugares. O município realiza quatro mil viagens de ônibus por dia, o que ocasiona um grande fluxo de passageiros. Além disso, ambos os terminais ficam localizados perto de estações da CPTM.

A cidade mogiana ainda oferece serviço gratuito de internet nos parques municipais Centenário, Leon Feffer e Botyra Camorim Gatti. Com a disponibilização do sinal, qualquer pessoa que estiver em desses locais com um computador, tablet, telefone celular ou outro equipamento com acesso à internet pode acessar a rede.

As cidades de Ferraz de Vasconcelos, Poá e Itaquaquecetuba, apesar de não oferecerem o serviço nos terminais de ônibus, disponibilizam o acesso gratuito ao wi-fi nas praças públicas. Em Ferraz, existem dois pontos de internet gratuita. Sendo um na Praça dos Trabalhadores e outro na Praça da Independência, que chega até a Praça da Bíblia, essas duas últimas próximas a nova estação ferroviária da cidade.

Em Itaquaquecetuba o serviço está disponível à população na Praça Padre João Alvares. Já em Poá, a Praça da Bíblia conta com wi-fi aberto. Suzano não conta com pontos de internet gratuita.

O projeto de lei foi aprovado pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara e agora será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, para então poder ser votado no Senado. Conforme o projeto, as cidades com até 50 mil habitantes terão até 31 de dezembro de 2017 para cumprir a medida, utilizando recursos públicos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust). Já as demais localidades terão prazo de até 31 de dezembro de 2018. O texto também determina implantação obrigatória dos pontos de internet gratuita em portos e aeroportos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias