Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 11 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 10/08/2020
Pmmc Mutirão da Catarata
PMMC  VACINAÇÃO - SARAMPO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC ECOTIETÊ
PMMC ALEITAMENTO MATERNO

Qualidade do ar melhora durante a quarentena

Principal motivo para melhora é o período de isolamento social

Por Carolina Rocha - da Região19 JUL 2020 - 18h00
Qualidade do ar melhorou na regiãoFoto: Regiane Bento/Divulgação
A Região Metropolitana de São Paulo, onde estão os municípios do Alto Tietê, melhorou a qualidade do ar durante a quarentena. De acordo com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), os principais motivos para a melhora significativa do ar são o isolamento social e a baixa circulação de veículos nas cidades.
 
Segundo Maria Lucia Guardani, gerente da Divisão de Qualidade do Ar da Cetesb, mesmo com o inverno e a ausência de chuvas, que trazem piores condições atmosféricas, a região tem se mantido com índices melhores do que no mesmo período do ano passado.
 
“O inverno tem condições piores. Tipicamente é um período de ventilação parada e com pouca chuva, o que acaba prejudicando a qualidade do ar, uma vez que os poluentes ficam mais tempo na atmosfera”, explica.
 
De acordo com a gerente, um levantamento realizado pela Cetesb mostra que entre março e 12 de julho do ano passado, a região teve nove dias com qualidade do ar considerada ruim. Já no mesmo período deste ano foram registrados apenas três dias com essas características, o que representa uma diminuição de 66,6%. Para Maria Lucia, a quarentena foi primordial para que essa diminuição ocorresse.
 
“A quarentena ajudou para que a qualidade do ar melhorasse, a concentração de poluentes caiu. Isso porque reduziu as atividades, a movimentação de veículos. O Alto Tietê, apesar de ter muitas fábricas, ainda não tem um pátio industrial tão grande quanto de outras regiões do Estado, o que também contribuiu”, disse.
 
No último boletim diário divulgado pela Cetesb, emitido diariamente as 11 horas, onde é apresentado um resumo das condições da poluição atmosférica das 24 horas anteriores e uma previsão meteorológica das condições de dispersão dos poluentes para as 24 horas seguintes, toda a Região Metropolitana apresenta bons índices da qualidade do ar, com exceção da cidade de Osasco que apresentou qualidade moderada. 
 
Segundo a Cetesb, a qualidade do ar em cada estação é determinada pelo poluente de pior situação. O Estado de Atenção é declarado quando as concentrações dos poluentes atmosféricos atingem a menor qualidade (péssima) e previsão das condições meteorológicas desfavoráveis à dispersão dos poluentes nas próximas 24 horas.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias