Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 26 de fevereiro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/02/2020
MAGIC CITY
PMMC SARAMPO
CENTRO MÉDICO
CENTRO ONCOLÓGICO

Região registra no 1º semestre de 2019 mais de 2,1 mi de atendimentos

Pesquisa divulgada pelo TCE aponta dados sobre leitos, valor de obra e atendimentos dos hospitais públicos de SP

Por Fernando Barreto - da Região16 JAN 2020 - 23h50
Hospital 475.580 procedimento no 1º semestreFoto: Vagner Campos/Governo Estadual
Os hospitais públicos do Alto Tietê registram, em levantamento do Tribunal de Contas de São Paulo (TCE-SP), 2.164.922 procedimentos hospitalares realizados no 1º semestre de 2019. Os procedimentos envolvem cirurgias, consultas, tratamentos, exames e atendimentos ambulatoriais.
 
O levantamento foi divulgado no portal do TCE-SP, ontem. A pesquisa analisou os hospitais públicos do Estado de São Paulo. 
 
No Alto Tietê o TCE analisou os dados de sete hospitais. O número é baixo pois o tribunal não considera, no levantamento, hospitais filantrópicos ou sem fins lucrativos, como as Santas Casas. 
 
Em Mogi das Cruzes três hospitais foram analisados. O Luzia de Pinho Melo, o municipal Waldemar Costa Filho e o Centro de Reabilitação Arnaldo Pezzuti, em Jundiapeba.
 
O Hospital Luzia de Pinho Melo é o de maior capacidade e com mais recursos na região. O SUS, como é popularmente conhecido, realizou no período citado 475.580 procedimentos hospitalares e conta com 743 médicos. O levantamento ainda mostra o número de leitos disponíveis no hospital. O SUS conta com 109 leitos cirúrgicos, 78 leitos clínicos, 50 de pediatria, 29 complementares e 14 de especialidades. Porém, não possui leitos obstétricos.
 
O SUS ainda possui informações quanto ao custo de obra. O hospital custou R$ 107.782.907,30 e R$ 92.397.907,33 foram pagos.
 
O Hospital Municipal Waldemar Costa Filho, em Mogi, registra 218.474 procedimentos hospitalares realizados e conta com 124 médicos. O hospital possui, segundo o TCE, 22 leitos cirúrgicos, 12 clínicos, 32 de pediatria e 13 complementares. Porém, não possui leitos obstétricos ou de especialidades. O hospital não possui informações sobre valores da obra.
 
E o Centro de Reabilitação Dr. Arnaldo Pezzuti, também em Mogi, apresenta 49.540 procedimentos hospitaleres realizados e possui 162 médicos. O levantamento informa que o hospital possui dois leitos cirúrgicos, 50 leitos clínicos, 46 complementares e 08 de especialidades, mas nenhum leito obstétrico ou pediatra. O centro de reabilitação teve investimento de R$ 39.9 milhões e R$ 30.5 milhões foram pagos.
 
O Hospital Municipal Dr. Guido Guida, em Poá,realizou 464.940 procedimentos e possui 62 médicos. Segundo o tribunal, o local possui 27 leitos clínicos e 8 de pediatria, mas nenhum cirúrgico, obstétrico, complementar ou de especialidades. Isso porque o hospital é classificado como "porte pequeno". Não há informações sobre o custo da obra.
 
O Hospital Santa Marcelina de Itaquaquecetuba registra 193.596 procedimentos hospitalires realizados, e é o segundo hospital com mais médicos atuando na região, 527. Seguno o TCE o local possui 75 leitos curúrgicos, 54 clínicos, 40 obstétricos, 38 pediátricos, 20 complementares e 17 de especialidades. O valor da obra foi de R$ 75.662.399,60, sendo que R$ 62.807.399,60 foram pagos.
 
O Hospital Regional Dr. Osíris Florindo Coelho, em Ferraz, registra 381.222 e possui 265 médicos. Segundo o TCE o Hospital Regional possui 60 leitos cirúrgicos, 60 clínicos, 29 obstétricos, 27 pediatria, 71 complementares e 11 de especialidades. O valor da obra ficou em R$ 62.4 milhões e R$ 49.3 milhões foram pagos.
 
Por fim, o Hospital Dalila Ferreira Barbosa, em Arujá, realizou 381.570 procedimentos hospitalares e conta com 80 médicos. Entre os leitos existentes, o hospital possui 9 clínicos, 11 obstétricos, 4 de pediatria, mas nenhum de cirurgia, complementar ou de especialidades. Não há informações sobre o custo da obra.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias