Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 15 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/08/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Região registra no 1º semestre de 2019 mais de 2,1 mi de atendimentos

Pesquisa divulgada pelo TCE aponta dados sobre leitos, valor de obra e atendimentos dos hospitais públicos de SP

Por Fernando Barreto - de Suzano12 DEZ 2019 - 23h50
Hospital 475.580 procedimento no 1º semestreFoto: Vagner Campos/Governo Estadual
Os hospitais públicos do Alto Tietê registram, em levantamento do Tribunal de Contas de São Paulo (TCE-SP), 2.164.922 procedimentos hospitalares realizados no 1º semestre de 2019. Os procedimentos envolvem cirurgias, consultas, tratamentos, exames e atendimentos ambulatoriais.
 
O levantamento foi divulgado no portal do TCE-SP, ontem. A pesquisa analisou os hospitais públicos do Estado de São Paulo. 
 
No Alto Tietê o TCE analisou os dados de sete hospitais. O número é baixo pois o tribunal não considera, no levantamento, hospitais filantrópicos ou sem fins lucrativos, como as Santas Casas. 
 
Em Mogi das Cruzes três hospitais foram analisados. O Luzia de Pinho Melo, o municipal Waldemar Costa Filho e o Centro de Reabilitação Arnaldo Pezzuti, em Jundiapeba.
 
O Hospital Luzia de Pinho Melo é o de maior capacidade e com mais recursos na região. O SUS, como é popularmente conhecido, realizou no período citado 475.580 procedimentos hospitalares e conta com 743 médicos. O levantamento ainda mostra o número de leitos disponíveis no hospital. O SUS conta com 109 leitos cirúrgicos, 78 leitos clínicos, 50 de pediatria, 29 complementares e 14 de especialidades. Porém, não possui leitos obstétricos.
 
O SUS ainda possui informações quanto ao custo de obra. O hospital custou R$ 107.782.907,30 e R$ 92.397.907,33 foram pagos.
 
O Hospital Municipal Waldemar Costa Filho, em Mogi, registra 218.474 procedimentos hospitalares realizados e conta com 124 médicos. O hospital possui, segundo o TCE, 22 leitos cirúrgicos, 12 clínicos, 32 de pediatria e 13 complementares. Porém, não possui leitos obstétricos ou de especialidades. O hospital não possui informações sobre valores da obra.
 
E o Centro de Reabilitação Dr. Arnaldo Pezzuti, também em Mogi, apresenta 49.540 procedimentos hospitaleres realizados e possui 162 médicos. O levantamento informa que o hospital possui dois leitos cirúrgicos, 50 leitos clínicos, 46 complementares e 08 de especialidades, mas nenhum leito obstétrico ou pediatra. O centro de reabilitação teve investimento de R$ 39.9 milhões e R$ 30.5 milhões foram pagos.
 
O Hospital Municipal Dr. Guido Guida, em Poá,realizou 464.940 procedimentos e possui 62 médicos. Segundo o tribunal, o local possui 27 leitos clínicos e 8 de pediatria, mas nenhum cirúrgico, obstétrico, complementar ou de especialidades. Isso porque o hospital é classificado como "porte pequeno". Não há informações sobre o custo da obra.
 
O Hospital Santa Marcelina de Itaquaquecetuba registra 193.596 procedimentos hospitalires realizados, e é o segundo hospital com mais médicos atuando na região, 527. Seguno o TCE o local possui 75 leitos curúrgicos, 54 clínicos, 40 obstétricos, 38 pediátricos, 20 complementares e 17 de especialidades. O valor da obra foi de R$ 75.662.399,60, sendo que R$ 62.807.399,60 foram pagos.
 
O Hospital Regional Dr. Osíris Florindo Coelho, em Ferraz, registra 381.222 e possui 265 médicos. Segundo o TCE o Hospital Regional possui 60 leitos cirúrgicos, 60 clínicos, 29 obstétricos, 27 pediatria, 71 complementares e 11 de especialidades. O valor da obra ficou em R$ 62.4 milhões e R$ 49.3 milhões foram pagos.
 
Por fim, o Hospital Dalila Ferreira Barbosa, em Arujá, realizou 381.570 procedimentos hospitalares e conta com 80 médicos. Entre os leitos existentes, o hospital possui 9 clínicos, 11 obstétricos, 4 de pediatria, mas nenhum de cirurgia, complementar ou de especialidades. Não há informações sobre o custo da obra.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias