Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 19 de outubro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/10/2018
MRV - CONQUISTE SEU APÊ
PMMC OUTUBRO - MOGI + ROSA
PMMC OUTUBRO -  EDUCAÇÃO
Costa Rica
Saúde

Samu de Mogi pode ser acionado pelo aplicativo “192 Online”

Aplicativo também atenderá Salesópolis, Biritiba Mirim, Guararema, Arujá e Santa Isabel

Por de Mogi10 OUT 2018 - 23h38
“192 Oline” já está disponível na plataforma AndroidFoto: Guilherme Berti/PMMC
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Mogi das Cruzes pode ser acionado desde esta quarta-feira (10) pelos munícipes por meio do aplicativo “192 online”. Além de fazer um cadastro prévio da ficha médica do paciente, a tecnologia permite que o usuário seja “monitorado” pela central de regulação durante viagens na estrada, por exemplo. Em caso de forte impacto, o aplicativo aciona o Samu automaticamente. Por enquanto, o serviço está disponível na plataforma Android e, em breve, também poderá ser usado no sistema IOS.
 
A novidade foi apresentada no evento de aniversário de 7 anos da Central de Urgências, Remoções e Emergências da cidade – a Cure 192, na semana passada. O aplicativo também atenderá os municípios que fazem parte do Consórcio Regional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Cresamu): Salesópolis, Biritiba Mirim, Guararema, Arujá e Santa Isabel. A nova ferramenta é gratuita e não substituirá o atendimento pelo telefone 192.
 
A tecnologia foi desenvolvida à custo zero para o município pela empresa Sys4web. O app permite que o usuário faça seu cadastro e inclua informações de mais 10 pessoas. Além dos dados pessoais, como endereço da residência, por exemplo, é possível incluir a ficha médica de cada paciente. Com isso, o médico da central de regulação, tem acesso mais rápido a informações no caso de ocorrências que envolvam pessoas com deficiencia, diabéticos, hipertensos, entre outras condições.
 
Se houver necessidade, o munícipe pode acionar o Samu por meio do aplicativo e escolher o nome da vítima cadastrada. Feito isso, a informação e a localização no GPS do usuário chega ao médico da central de regulação em até 30 segundos.
 
Outra novidade é a possibilidade do munícipe pedir para ser “monitorado” pela central de regulação, quando for pegar a estrada, por exemplo. “O perfil passa a ser monitorado via GPS. Se houver um impacto leve no celular, o aplicativo abre sozinho e pergunta pro usuário se aquilo é uma emergência ou não. Se o impacto for muito forte, o sistema entende que houve uma colisão e o usuário está desacordado, então ele aciona a central de regulação sozinho”, explicou a coordenadora do Cresamu Marly Inês dos Reis.
 
Também é possível cancelar o acionamento, em caso de engano. “Com o aplicativo, as informações pulam uma etapa do atendimento convencional, via 192. Ao invés do atendende pegar as informações básicas, tudo isso já vai estar cadastrado, então o acionamento chega direto pro médico”, explicou Marly.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias