Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 23 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Sem verba, governo do Estado encerra atividades do PS Infantil de Ferraz

03 FEV 2016 - 07h01

 Sem verba para aditar o contrato que permite o funcionamento do Pronto Socorro Infantil (PSI) do Hospital Regional Osíris Florindo Coelho, em Ferraz de Vasconcelos, o Estado encerrou as atividades do setor há cerca de 40 dias. A medida foi anunciada ontem, durante reunião da Câmara Técnica de Saúde do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), em Suzano. O órgão deve pedir explicações e reabertura da unidade.

Segundo o coordenador do Condemat e secretário de Saúde de Mogi das Cruzes, Marcello Cusatis, o grupo soube da notícia por meio do secretário de Saúde de Ferraz, Juracy Ferreira da Silva. "Foi uma surpresa para nós, porque essa decisão não passou pela reunião de colegiado de secretários, onde há o fórum oficial para qualquer abertura, fechamento ou mudança de serviço. Foi o município quem detectou a situação no hospital do Estado e claro que quem mora perto da unidade sofre e isso gera também um efeito cascata".

Em nota, o secretário de Saúde de Ferraz informou ao DS que a unidade foi fechada há aproximadamente 40 dias. "O governo do Estado não aditou o contrato do Pronto Socorro Infantil e alega estar sem verba para o procedimento", destaca.

Durante o período, as crianças ferrazenses têm sido atendidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município, "mas estas têm por função a prevenção e não o socorro, o que sobrecarrega a rede municipal". Ainda segundo Juracy, a Prefeitura tem procurado levar a discussão aos secretários da região do Alto Tietê, para assim pedir apoio no protesto frente à Secretaria Estadual de Saúde.

NOTA

Em nota, a pasta estadual disse que o Regional prioriza, no Pronto Socorro, o atendimento de casos graves e gravíssimos, especialmente de pacientes levados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Resgate. "Conforme preconiza o Sistema Único de Saúde (SUS), o atendimento à especialidade de pediatria para baixa complexidade deve ser realizado pela rede básica municipal de saúde", frisa a nota.

A Secretaria informa também que está sendo estruturado na unidade um novo serviço ambulatorial de pediatria, que disponibilizará vagas para a região por meio de agendamento via UBS's. O novo ambulatório deve iniciar as atividades no próximo mês.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias