Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 05 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 04/08/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Sistema Alto Tietê opera em queda com 73,1% da capacidade

Dados foram atualizados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp)

Por Da Região08 JUL 2020 - 10h18
Barragem de Taiaçupeba baixou e agora está operando com 45,93% da capacidadeFoto: Jackeline Lima/Divulgação
O Sistema Alto Tietê de represas opera em queda com 73,1% de sua capacidade total. Com 93,14%, a barragem de Ponte Nova é a que está em situação mais confortável. Os dados foram atualizados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Depois de Ponte Nova, a barragem de Paraitinga, com 73,76%, também está em boa situação. Outras três represas, no entanto, estão operando com menos da metade de seu volume total. 
 
A barragem de Taiaçupeba baixou e agora está operando com 45,93% da capacidade. Depois dela, está a de Biritiba, com 35,68%. Fecha a lista a represa de Jundiaí, com apenas 32,20% do total.
 
Uma imagem que ilustra bem a queda no nível das represas é o reaparecimento de parte da Estrada da Duchen. O trecho em que ela se encontra com a Estrada das Varinhas costuma ser invadido pelas águas da represa de Taiaçupeba. Só que, atualmente, é possível circular de carro pela via sem problemas.
 
Queda
 
Em um mês, o Sistema Alto Tietê apresentou queda de 3% no volume total de água represada. Em 6 de junho, o nível da represa era de 76,1%.
 
No comparativo com outros sistemas de represas da Região Metropolitana de São Paulo, o Alto Tietê é o quarto com maior quantidade de água, atrás de São Lourenço (94,6%); Cotia (89,5%); e Rio Grande (77%). O sistema da região supera três no volume: Rio Claro (71,9%); Guarapiranga (61%); e Cantareira, que tem a pior situação, com 55,7%.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias