Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 26 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/10/2020
PMMC OUT ROSA
Pmmc Sarampo Outubro
PMMC COVID VERDE
PMMC MULTI 2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Social 24/04/2016

24 ABR 2016 - 08h00

Qual era o seu sonho de criança? Messias Venturine – Sou Pisciano, então faço jus a uma das características do meu signo, sonho o tempo todo, mas sempre sonhei em trabalhar na área de comunicação, na produção de mídias, diria que relações públicas é bem minha cara. E ser assessor de eventos hoje é um pouco disso.

Como o mundo da decoração entrou em sua vida? Messias – Aos 10 anos de fiz minha primeira festa, um aniversario de um amigo da mesma rua, ele reclamava que não haveria festa, e eu tomei a frente e a organizei, como ele faz aniversario no mês de junho escolhemos o tema junino, fiz as bandeirinhas de jornal, organizei a quadrilha, e assim o Mario teve sua festa e eu minha primeira produção (risos). Qual sua especialidade? Organiza, faz contratações e comanda a noite? Messias – Trabalhei durante minha adolescência e até vir para Mogi das Cruzes, 10 anos atrás, com decoração de festa, designer floral, quando vim para Mogi acabei ficando focado mais na produção, na parte burocrática da coisa, auxilio meus clientes com as escolhas do staff, faço o controle de contratos, acompanho a montagem dos eventos e durante a festa, eu e minha equipe fazemos com que o cronograma pré-estabelecido entre cliente e fornecedores seja seguido a risca. Sou muito exigente com esse cronograma, até porque uma festa é um sonho para esse cliente em questão, então não podemos errar, mas, também acredito e encaro cada fornecedor como parceiro, não dá para atropelar as coisas e criar um clima ruim. Tudo é feito dentro de uma harmonia.

O que não pode faltar em uma festa de bom gosto? Messias – Costumo dizer para meus clientes que a palavra chave é linear. Não podemos ter um Buffet muito bom, com um cardápio bem elaborado e uma decoração mediana. Não dá para caprichar na decoração e contratar uma banda / DJ que fuja desse perfil. Tudo tem que estar numa sintonia, até os convidados, esse é um capítulo a parte. O convidado tem que fazer parte da festa, a roupa escolhida, seu comportamento tem que estar em sintonia com a festa que foi projetada. Meu conselho sempre é: escolha bem as pessoas que vão estar nessa festa.

Hoje Rogério Simões, Antonio Milton Silveira, Maristela Tomazeli, Walter da Silva Júnior, Sandra Gama Coelho e Joni Matos Incheglu.

Amanhã Allan José Francisco, Cynira Talarico de Souza, Andréa Rossi, Lucas Marques Aquinaga Cordeiro, Amel Rita Latif Ibrahim, Cidinha Marcon, Idenor Soares da Silva, Danilo Ferreira Martins, Thais Giovanini, Marcia Pizzato, Marcia de Oliveira Dutra, Lauren Rodrigues, Valdirene Franco, Marineide Silva e Leila Schimith.
A ambientação está muito na moda. O que fala sobre isto? Messias – Hoje o que está em alta é a personalização da festa. Criar uma decoração personalizada que se identifique com o cliente é o que mais tem acontecido nas festas. Os clientes que tem me procurado estão sempre pensando nisso, querem uma festa com a cara deles. Criar uma identidade desde o convite, passando pela decoração indo ate o souvenir de saída, faz com que o convidado se sinta agraciado com a delicadeza, e se sente prestigiado por estar ali. As festas temáticas também estão entre as mais pedidas, não só para aniversários ou festa empresariais, mas até os casamentos se tornaram mais divertidos com essa proposta, saindo daquela sobriedade de pompa e circunstancia. O que é “over” e não deveria ter em festa alguma? Messias – O menos sempre será mais, tem que ter cuidado com cada detalhe, a escolha do tema, ou das cores, ou o estilo da decoração. Costumo orientar meus clientes até na roupa que pretendem usar e no Dress Code que será indicado aos convidados no convite. É muito complicado, já vi projetos de decoração ficar super “over” quando executado sem essa preocupação com a harmonia, ou bom gosto. Não é porque se gastou uma fortuna com o décor que é sinal de luxo. Até porque a ostentação também é over, não é?! E as flores? Elas continuam na moda? Messias – As flores sempre estão na moda e sempre ficarão. O Brasil é um grande produtor de flores, mesmo com o custo alto por conta desse desequilíbrio ambiental, onde chove quando não deveria, ou falta água no momento que mais precisa. As flores sempre será a coqueluche das festas. Há propostas de decoração sem flores, e ficam modernas, chiques, mas as flores não sairão de moda. As mesas de doce não competem com o vestido da noiva? Messias – De jeito nenhum, cada qual com seu brilho dentro de uma festa. Aliás, a noiva já chega brilhando bem antes da mesa ser vista, afinal sempre vamos primeiro a cerimônia. Uma festa linda tem seu ponto central, e esse é uma mesa bem decorada e farta de doces. Quem você citaria como referência de elegância? Uma pessoa que sabe receber bem. Messias – Nesses 10 anos de assessoria aqui em  Mogi, já fiz festa pra muita gente, todos sempre são elegantérrimos ao receber seus convidados e durante a festa toda. Qual o mínimo que se gasta em uma festa de bom gosto? Messias – Tudo depende do tamanho do sonho de cada cliente e o numero de convidados. Uma festa de bom gosto, levando em conta a questão “linear” que citei antes, uns R$ 60 mil para 150 a 200 pessoas.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias