Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
Matéria em vídeo

Doria anuncia R$ 30 milhões para ações imediatas de combate ao coronavírus

Verba será usada em campanha de conscientização em rádio, TV e internet e em medidas operacionais definidas por especialistas do Centro de Contingência O Govenador João Doria confirmou nesta sexta-feira (28) a liberação de R$ 30 milhões para ações imediatas de prevenção e combate ao coronavírus. O dinheiro será usado em uma campanha informativa de divulgação em rádio, TV e internet e também em medidas definidas por especialistas do centro de contingência da doença em São Paulo. “Estamos liberando R$ 30 milhões para o programa de combate ao coronavírus, tanto para informação quanto para ação efetiva. Serão R$ 14 milhões para uma campanha para orientar os brasileiros de São Paulo sobre como se comportar, o que evitar e o que não é problema. Outros R$ 16 milhões serão para apoio operacional à Secretaria de Saúde”, anunciou Doria. A campanha publicitária começa a ser veiculada na próxima terça (3) e deverá se estender até o dia 22 de março. O Governador já adiantou que há possibilidade de prorrogação se a necessidade for confirmada pelo Centro de Contingência do coronavírus. Nesta sexta, a Organização Mundial de Saúde elevou para muito alto o risco global de epidemia do coronavírus. Nesta semana, o Brasil teve o primeiro caso confirmado da doença. Trata-se de um homem de 61 anos, residente na capital paulista, que apresentou sintomas após retornar da Itália, país em que a doença já circulava. Coordenado pelo médico infectologista David Uip, o centro de contingência do coronavírus em São Paulo também vai definir medidas prioritárias para estabelecimentos de saúde. A verba liberada pelo Governo de São Paulo poderá ser usada na compra de insumos para exames e material de proteção para profissionais que atendem pacientes considerados suspeitos. “O paciente com poucos sintomas, tosse leve, espirros e febre baixa deve ficar em casa. A atenção especial é para os grupos mais vulneráveis, que são pessoas com mais de 60 anos, e especialmente as com mais de 80 anos, ou pacientes com doenças crônicas, diabéticos ou em tratamento oncológico. Esses precisam ser mais cuidadosos e procurar o serviço de saúde se houver agravamento desta infecção inicial”, afirmou Uip. Na próxima quarta (4), às 11h, o Governador deverá se reunir com prefeitos e representantes de serviços de saúde de todos os 645 municípios do estado em um evento no Palácio dos Bandeirantes.

Mais Vídeos