sábado 20 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Caderno D

Jornalista Luiz Maritan lança livro de ficção policial ‘Areia Branca’

07 maio 2017 - 08h00

O mais recente lançamento do jornalista Luiz Maritan traz novamente a narrativa policial. "Areia Branca" é o sucessor do livro "Bandeira Dois", de 2013. A ficção é ambientada em uma cidade litorânea, onde o delegado desvenda o mistério por trás da morte de uma mulher que aparece na orla da praia. A obra é totalmente independente e já está disponível na internet e na Livraria Boigy, em Mogi das Cruzes. O autor conta que o gênero sempre foi um dos favoritos. "Comecei a trabalhar no 'Areia Branca' logo depois da conclusão de 'Bandeira Dois'. Eu gosto bastante do gênero policial, leio desde a juventude e acabou que fui desenvolvendo a escrita". Entre as principais referências, Maritan destaca Sherlock Holmes, Rubem Fonseca, Agatha Christie e Fernando Veríssimo. "A gente lê muita coisa. Além do gênero policial, gosto de textos leves, de fácil leitura, como as crônicas de Mário Prata". Há quase 20 anos no jornalismo, a autor tem passagem pelas redações do Lance, Agora São Paulo e Portal Terra. Atualmente, integra a secretaria de Comunicação da Prefeitura de Mogi. "Todo o conhecimento de mundo ajuda na hora de produzir. Uma conversa na rua contribui para surgir ideias para um texto, conteúdo de um site, te aguça a querer conhecer alguma coisa nova. Especificamente na prefeitura, sempre convivi com pessoas ligadas à área da segurança, o que colabora na hora de descrever questões de comportamento. O livro é ficção, não se trata de fatos reais". "Areia Branca" foi desenvolvida a partir de um projeto independente, sem a participação de editora. "Tive o apoio de amigos nesta empreitada. Márcia Freitas foi a responsável pela diagramação e capa, a revisão ficou por conta de Evaldo Novelini". A tiragem inicial do livro, que possui 208 páginas, foi de 500 exemplares. "Espero que seja um marco nesta minha carreira literária", destacou o escritor que ainda mantém o Blog do Maritan (blogdomaritan.wordpress.com).

Deixe seu Comentário

Leia Também