terça 23 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Caderno D

Teatro da Neura abre chamamento para compor equipe da peça ‘Yerma’

14 junho 2017 - 08h00

O Teatro da Neura abre chamamento para compor a equipe da peça "Yerma", do poeta e dramaturgo espanhol Federico García Lorca. Com foco no universo feminino, o chamamento é voltado para atrizes a partir de 40 anos, escritoras, músicas e atrizes transexuais. Para participar é preciso gravar um vídeo de até um minuto e postá-lo no Instagram explicando o porquê de integrar a montagem. É necessário marcar o perfil do grupo na rede social (@teatrodaneura), com a #YermadoNeura. As inscrições serão realizadas até a primeira semana de julho e o primeiro encontro ocorrerá no dia 10 do mesmo mês, das 9h30 às 13 horas, no Espaço N de Arte e Cultura, que fica na Rua José Garcia de Souza, 692, no Jardim Imperador, em Suzano. O Teatro da Neura, em fevereiro do ano passado, abriu um chamamento, que reuniu atores, figurinistas, músicos, cenógrafos no Espaço, para dar vida à leitura encenada de "A Ilha das Prostitutas Mortas", livremente inspirada na obra "Senhora dos Afogados", de Nelson Rodrigues. Devido à boa adesão dos artistas e do público, a companhia teatral resolveu repetir a experiência. De acordo com o dramaturgo e diretor Antônio Nicodemo, a escolha de "Yerma" ocorreu pelo fato de a obra se encaixar em um dos dois braços de pesquisa do grupo e por ser extremamente feminina, poética e fantástica. "A peça se encaixa com a nossa pesquisa sobre o Realismo Fantástico, realizada há seis anos. O Lorca, que tem uma escrita muito refinada, é pouco pensado por esse viés. Por isso, resolvemos escolhê-lo para essa experiência", comenta o responsável pela direção do espetáculo, que ainda não tem previsão de estreia. Escrita em 1934, a peça conta a história de Yerma, uma mulher que vive o drama de não poder conceber um filho e procura, incansavelmente, formas de engravidar. Além disso, ela enfrenta a indiferença do marido, João, que não demonstra nenhum interesse pelo sofrimento da esposa. Obstinada, a personagem participa de um ritual na casa de uma curandeira para invocar a maternidade, que culmina em uma grande discussão entre os dois. Esta será a primeira vez que a companhia teatral dá vida a um texto do escritor espanhol. "A presença do religioso, do místico e do sincretismo também foi decisiva para que escolhêssemos pesquisar o Lorca e trabalhar com essa obra, que será adaptada pelo núcleo de dramaturgia, coordenado pela atriz Tuane Vieira. Nós não vamos reescrever a história e sim trabalhar com tradução e dramaturgia próprias. Uma maneira de fazer com que as palavras tenham poesia e caibam na boca desse elenco, que será composto, também, por atrizes da companhia teatral e algumas convidadas", comenta Nicodemo. Encontros Todos os encontros serão realizados às segundas-feiras, das 9h30 às 13 horas, no Espaço N de Arte e Cultura, na Rua José Garcia de Souza, 692, no Jardim Imperador.

Deixe seu Comentário

Leia Também