Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 07 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 06/08/2020
PMMC  VACINAÇÃO - SARAMPO
PMMC ECOTIETÊ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Mutirão da Catarata
COLUNA

Jorge Lordello

delegado e escritor

Quando o álcool entra e o chato se apresenta

14 JUL 2020 - 23h59
Qual sua opinião sobre o bêbado chato? É incrível como tem gente que ao consumir bebida alcoólica se torna inconveniente, passando a incomodar quem está por perto. Conseguem ser irritantes e parece que têm prazer com isso. Gostam de falar bem pertinho, apesar do hálito horroroso. Alguns liberam agressividade e fazem de tudo para arranjar discussão verbal e até briga. E tem o "bêbado conselheiro", que quer, de qualquer jeito, dar palpite na vida dos outros. Tem ainda o chorão, que após encher a cara, descobre que sua rotina é uma droga. Outra característica típica da pessoa que não sabe beber socialmente, é querer fazer amizade com estranhos que estão quietos em seu canto. Tem ainda o chamado "Don Juan", que passa a paquerar de forma grosseira e chata. Durante o porre perdem carteira, celular, óculos e por fim a dignidade. Na minha opinião, um dos piores é o "filósofo de boteco", que adora um papo cabeça sem o menor sentido. E, por fim, aprontam barbaridades. No dia seguinte não se lembram de praticamente nada; por isso não se envergonham. Na verdade, as pessoas respondem de forma diferente ao contato com o álcool. Enquanto alguns usam a bebida moderadamente e como forma de socialização, diversão saudável ou para relaxar depois de dia estressante, outros se transformam totalmente; liberam o que têm de pior e quem estiver por perto passa a ser alvo de incômodo. O álcool provoca desinibição exagerada em algumas pessoas, mas o que pouca gente sabe, é que é considerada "droga depressora" do sistema nervoso central. O leitor já ouviu falar das fases da embriaguês? A primeira fase é a do macaco, onde o bêbado se torna irrequieto, saltitante e buliçoso. Se continuar a bebericar, entra na segunda fase, onde mais parece um leão, pois torna-se violento e agressivo. Por último, entra na fase do porco, onde começa a passar mal, vomita, alguns dormem em qualquer lugar e roncam alto. Mas como lidar com o bêbado chato? Poderia dar uma série de dicas para o leitor não se estressar, como por exemplo, evitar discutir. Mas é melhor racionalizar. Para não ter o dia estragado pelo inoportuno alcoolizado, a atitude mais sábia é afastar-se o quanto antes; vá embora, principalmente se ele te escolheu como a vítima da vez.
PMMC ECOTIETÊ
BANNER APS DESKTOP
PMMC  VACINAÇÃO - SARAMPO
LIBERTY

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias