Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 23 de maio de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/05/2019
GOVERNO DO ESTADO - ICESP
PMMC GRIPE
CENTERPLEX 16 A 22
PMMC MAIO AMARELO
centerplex 23 a 29/05

Águas desconhecidas

21 MAR 2019 - 23h59
A fiscalização (segurança) nas represas e lagoas do Alto Tietê, por parte do poder público e privado, precisa ser reforçada. A população também se arrisca invadindo os locais para nadar e se divertir.
Essas “águas desconhecidas” muitas vezes pode causar o efeito contrário que as pessoas buscam nesses locais. O local é arriscado e traz riscos de vida.
Represa
Durante a manhã de ontem, por exemplo, o corpo de um homem foi encontrado na Represa Taiaçupeba, região do Jardim Mimosa, Distrito de Palmeiras. O Corpo de Bombeiros enviou uma equipe à região, já que a vítima estava numa área de díficil acesso. A Polícia Militar deu auxílio à ocorrência.
As primeiras informações apontaram que o corpo foi visto por moradores do bairro. Policiais seguiram ao local, contudo, a operação para resgatar o corpo só foi realizada pelos bombeiros. A polícia não divulgou se a vítima podia ou não ser alguma pessoa desaparecida. 
Lagoa Azul
Outro caso de morte, registrado no último dia 9, aconteceu na Lagoa Azul. A área é imprópria para banho, tanto que tem uma placa de que é proibido entrar no local e, principalmente, nadar. Contudo, novamente, o desfecho foi de mais uma morte por afogamento. Na ocasião, a vítima foi Luiz Cláudio dos Santos, de 44 anos. 
De acordo com o Corpo de Bombeiros de Suzano, por volta das 13h30, um chamado foi enviado à corporação sobre um afogamento na Lagoa Azul. O resgate iniciou operação para localizar o corpo da vítima. 
Os bombeiros conseguiram resgatar a vítima ainda com vida. Ele foi encaminhado às pressas ao Pronto-Socorro (PS) Municipal. Contudo, o rapaz sofreu parada cardiorrespiratória e morreu. Ainda de acordo com a corporação, a vítima estava na companhia de mais um grupo de amigos.
Com este caso, a cidade iniciou o ano com duas mortes por afogamento na Lagoa Azul. O balanço inicial foi realizado a partir de dados sobre ocorrências anteriores. 
Medidas
Apesar do local continuar sendo visitado por suzanenses e pessoas de fora do município, a Prefeitura de Suzano realiza medidas preventivas para evitar mais ocorrências deste tipo. A Guarda Civil Municipal (GCM) realiza rondas periódicas, em especial para orientar banhistas, que o local é inadequado para banho e perigoso.
Mesmo assim, os episódios de mortes por afogamento são corriqueiros, em especial no verão.
É importante que a população da cidade, como também da região, fiquem atentas com esse tipo de situação. Entrar em “águas desconhecidas” pode levar a morte. Além disso, pessoas que podem tentar te salvar podem acabar indo para o mesmo caminho. Atenção sempre. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias