segunda 24 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Ajuda à Santa Casa

30 julho 2019 - 23h59
A situação da Santa Casa segue preocupando, mas os acordos firmados para pagamento das dívidas fazem a entidade “respirar” e manter o atendimento.
A entidade vem recebendo ajuda após o anúncio de uma situação crítica da dívida.
Só para se ter uma ideia foi formada a associação Amisc (Amigos da Santa Casa de Suzano).
A Amisc surgiu por dois motivos, conforme disse o presidente da associação, José Renato da Silva, o Zé Renato, em entrevista recente sobre a iniciativa.
A associação existe com intuito de incentivar o voluntariado e ajudar. 
Autoridades da região e também a população foram convocados para ajudar.
Hoje a associação possui três tipos de associados: fundador, honorário e contribuinte. 
Nesta semana, o DS trouxe reportagem mostrando que o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PL), recebeu a confirmação do envio de R$ 1 milhão para a Santa Casa de Misericórdia, por meio de emenda parlamentar oferecida pelo deputado federal Marco Bertaiolli (PSD). 
O anúncio, feito durante visita à entidade, também foi acompanhado pelo presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo (CMB), Edson Rogatti.
Foi apresentado ofício de envio da emenda, que foi assinada pelo prefeito Rodrigo Ashiuchi. Até o momento, o valor de R$ 500 mil já foi liberado e o restante deve ser repassado ao município ainda no mês de agosto deste ano. 
O presidente da CMB anunciou a suspensão de uma dívida de R$ 22 mil que a Santa Casa de Suzano possuía com a Confederação. 
Em junho, Prefeitura de Suzano e a Santa Casa de Misericórdia apresentaram a proposta de acordo para os processos trabalhistas da entidade que estão em fase de execução. 
Naquela ocasião, dos 259 credores, 140 compareceram, sendo que 94 já firmaram o acordo e 46 levaram os documentos para análise junto aos seus advogados. Os outros 125 casos seriam notificados oficialmente pelo Departamento Jurídico da entidade para que entrem em tratativas.
Há outras preocupações além da dívida. O próprio prefeito Rodrigo Ashiuchi anunciou também que pretende reformar o prédio da Santa Casa e ampliar o Pronto-Socorro. Anteriormente, o PS atendia 4,5 mil pacientes por mês, hoje saltou para 23 mil.
A verba de R$ 1 milhão em emendas vem em boa hora para que a cidade possar honrar acordo com a Justiça do Trabalho.
Não há dúvida de que a atuação das santas casas e hospitais sem fins lucrativos é primordial para a subsistência da saúde pública no Brasil. 
Sem elas não haveria formas, hoje, de se atender a demanda existente no Sistema Único de Saúde (SUS). Em número de atendimentos, elas respondem atualmente por mais de 51% dos realizados pelo SUS e mais de 60% dos procedimentos de alta complexidade, segundo dados da Federação das Santas Casas.