Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 24 de março de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/03/2019
CENTERPLEX SUZANO
PMMC SEMAE

Alagamentos na pista

06 MAR 2019 - 23h59
A Rodovia Índio-Tibiriçá (SP-31) teve trechos alagados, em diferentes dias, por conta das fortes chuvas que caíram em Suzano.
O período chuvoso traz prejuízos para quem passa pela rodovia. E os riscos de acidentes por conta da falta de atrito entre o pneu do carro e o asfalto são constantes.
Na semana passada, a SP-31 passou por um alagamento em que houve necessidade de interdição de um trecho. 
A situação complicou porque a água ficou ‘empoçada’ na pista. Muitos motoristas tiveram de desviar ou mudar o trajeto por conta do problema.
Na edição de domingo, o DS trouxe reportagem mostrando que o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) já está ciente do problema e deve tomar providências.
O órgão informou que a Índio-Tibiriçá (SP-31) passará por obras de manutenção para sanar os pontos de alagamentos; trecho em Suzano deverá ser elevado para evitar acumulo de água. Na semana passada, a via ficou alagada na altura do quilômetro 68 e prejudicou a circulação de veículos pelo local. 
O departamento informou que a contratação das obras ainda está em processo licitatório. O objetivo é recuperar a rodovia entre os quilômetros 33 e 70, passando pelas cidades de Suzano, São Bernardo do Campo, Santo André e Ribeirão Pires. 
A reportagem do DS mostrou que nas obras, estão previstos os serviços de alteamento da pista no quilômetro 68 (Suzano), um dos principais pontos de acúmulo de água. 
Nos demais pontos, serão realizados serviços de limpeza e desobstrução do sistema de drenagem, informa o DER. O valor orçado das obras é de R$ 30 milhões.
Enquanto as obras não são iniciadas (o setor não deu prazo para o começo dos trabalhos), a Defesa Civil do Estado de São Paulo e de Suzano fazem orientações aos motoristas sobre como proceder em dias chuvosos. 
É importante ressaltar também que a Defesa Municipal monitora áreas de risco e no caso de ocorrências, outros órgãos municipais auxiliam para atender a demanda da população.
O certo é que providências realmente precisam ser tomadas para garantir a segurança de quem trafega pelas pistas da rodovia.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias