segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Apoio de Alckmin

21 julho 2017 - 05h00
As ações para evitar o fechamento do Hospital Municipal Guido Guida pode ganhar um apoio importante: o do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Isso porque o prefeito de Poá, Gian Lopes, apresentaram ao tucano a difícil situação pela qual a cidade passa por conta da nova lei do Imposto Sobre Serviços (ISS). A cidade vai perder R$ 500 milhões no orçamento em quatro anos. 
O próprio governador reconheceu a dificuldade pelo qual a cidade passa e chegou a comparar o orçamento de Poá ao da Capital. Segundo ele, caso São Paulo perdesse o mesmo percentual de verba do orçamento, o valor perdido seria de R$ 60 bilhões. O orçamento da Capital é de R$ 206 bilhões.
Além do governador, o prefeito, o vice-prefeito e secretário de Saúde, Marcos Ribeiro da Costa, o Marquinhos Indaiá, e o deputado estadual André do Prado (PR) também se encontraram com o secretário-chefe da Casa Civil, Samuel Moreira. 
Há uma expectativa de que uma reunião seja realizada no próximo mês com o secretário estadual de Saúde, David Uip. Este encontro pode ser decisivo para decidir o futuro da unidade hospitalar. Para não fechar as portas, o prefeito poaense quer passar o comando do Guido Guida para o governo estadual. 
Anteriormente o Departamento Regional de Saúde (DRS) da Grande São Paulo havia descartado a possibilidade de o Estado assumir a administração do Hospital Municipal. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, a região já possui quatro hospitais custeados integralmente pelo governo estadual e o repasse anual crescerá em 5,4% em 2017. São eles: Santa Marcelina de Itaquaquecetuba; Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo; Regional de Ferraz de Vasconcelos e Arnaldo Pezzuti Cavalcanti.
Além dos pedidos feitos ao Estado, os deputados estaduais da região e a Câmara Técnica da Saúde do Consórcio de Desenvolvimento do Alto Tietê (Condemat) também estão se mobilizando, para apoiar o prefeito e tentar evitar o fechamento da unidade.
Segundo informações do Executivo, cerca de R$ 54 milhões dos R$ 60 milhões do orçamento previsto para o ano da Secretaria de Saúde de Poá devem ser direcionados ao funcionamento da unidade, que tem 24 leitos e atende, em média, a 159 mil pacientes por ano.
Esta luta é importante já que a região perdeu dois hospitais em 2010. As unidades eram sediadas em Suzano (hospitais Campos Salles e São Sebastião). Porém neste mesmo período outras duas unidades foram implantadas: o Hospital Santa Maria, em Suzano, e o Hospital Municipal de Mogi das Cruzes.