quinta 29 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

COP-27

17 novembro 2022 - 05h00

O Brasil é o centro do mundo quando o assunto é meio ambiente, sobretudo por conta da Amazônia.
Desde 1995, a Organização das Nações Unidas (ONU) reúne lideranças de todo o mundo para discutir ações de enfrentamento ao desafio global das mudanças climáticas. 
Chamada de Conferência das Partes (Conference of the Parties), a COP está na 27ª edição em 2022.
O encontro é realizado no balneário de Sharm El-Sheihk, no Egito, entre os dias 7 e 18 de novembro. As expectativas para a COP-27 sempre são grandes.
Além de promover debates sobre as mudanças climáticas, os participantes buscam soluções para minimizar os impactos no clima e alcançar a neutralidade de carbono, promessa feita por muitos países na última edição do evento. Não há dúvida de que a COP-27 é uma grande oportunidade para construção de consensos em alto nível e um foco claro na implementação de respostas conjuntas necessárias à ameaça climática em várias áreas de políticas públicas dos países. 
A Conferência das Partes é um encontro da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, sendo considerada um dos eventos mais importantes sobre mudanças climáticas no mundo. 
O que vai ser decidido no Egito pode impactar diretamente no Brasil e, consequentemente, nas cidades marcadas pela biodiversidade.
A COP é realizada em um país diferente a cada encontro e recebe um número relativo à sua edição. A Rio 92 é considerada o berço da COP.
A COP-1 foi realizada em Berlim, na Alemanha, em 1995, e foi o primeiro movimento feito pela ONU para negociar metas e prazos para a redução da emissão de gases de efeito estufa. Entre os acordos mais importantes criados durante o evento está o Protocolo de Kyoto (COP-3, em 1997), o Acordo de Paris (COP-21, em 2015), e o mercado global de carbono (COP-26, em 2021).
Portanto, é, sem dúvida, importante ficar de olho nas discussões e decisões tomadas em torno do tema meio ambiente.
Durante o evento, são revisadas as emissões de carbono dos países membros, de modo a avaliar o progresso de cada local e quais ações devem ser adotadas para melhorar os números. Assim, a ONU visa neutralizar as concentrações de gases na atmosfera que provocam, além do aumento da temperatura, diversos impactos no dia a dia, como a falta de alimentos, o risco à saúde humana e a perda de espécies.