quinta 22 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Emprego no final do ano

16 dezembro 2022 - 05h00

O final do ano é um período importante para a geração de novos postos de trabalho. 
O emprego temporário no comércio é uma expectativa importante.
Nesta semana, reportagem da Agência Brasil mostrou que entre janeiro e outubro deste ano, o comércio no estado de São Paulo gerou 78 mil novos postos de trabalho. 
Isso é o que aponta a Pesquisa de Emprego no Estado de São Paulo, índice que é apurado pela Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).
Na comparação com o mesmo período de 2021 foram observadas quedas tanto no crescimento do mercado de trabalho do comércio (que atingiu 40%) quanto no de serviços (8%). 
Para a FecomercioSP, isso pode ser explicado porque 2021 foi uma base forte de comparação, ano marcado pela retomada econômica pós-pandemia. 
Além disso, a inflação elevada, o crédito mais caro e o endividamento e a inadimplência altos fizeram o consumo das famílias ser mais baixo neste ano de 2022.
Considerando-se apenas o mês de outubro, foram gerados 14.192 empregos celetistas no comércio paulista, resultado 8,8% maior que em setembro deste ano e 26,2% menor que outubro do ano passado.
Para o último trimestre deste ano, a FecomercioSP projeta a geração de 45 mil postos de trabalho com carteira assinada no varejo paulista, próximo ao que foi registrado no mesmo período do ano passado (47,5 mil).
Entre janeiro e outubro deste ano, o setor de serviços paulista criou 367.685 novos empregos. 
Somente no mês de outubro, o saldo de mão de obra atingiu 37.275, superior ao mês de setembro, mas inferior a outubro do ano passado, quando foram gerados 58.290 empregos.
A Pesquisa de Emprego no Estado de São Paulo analisa o nível de emprego celetista do comércio e serviços do estado de São Paulo a partir de dados do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.
É evidente que a expectativa é de que esses empregos possam ser definitivos garantindo nova oportunidade aos trabalhadores. 
Na região, o DS vem acompanhando a situação para saber a quantidade de novos postos abertos até o final do ano.
Portanto, o fim do ano está chegando e com ele oportunidades de trabalho temporário que podem ajudar na sua renda e, ainda, enriquecer seu currículo. 
Essa pode ser a oportunidade de conseguir algum dinheiro extra e até um novo emprego.