domingo 26 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Financiamento

21 abril 2024 - 05h00Por editoracao

A Desenvolve SP é a agência de fomento do Estado de São Paulo, que financia o desenvolvimento de micro, pequenas e médias empresas e de municípios paulistas, e está vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico. Por meio de programas e linhas de crédito com condições excepcionais, financia o crescimento sustentável de negócios e projetos inovadores que melhoram a qualidade de vida da população e impulsionam a economia e a geração de emprego e renda no Estado.
O programa também contribuiu com os municípios, os do Alto Tietê estão na lista.
Em março, deste ano, por exemplo, o Desenvolve SP destinou, em janeiro e fevereiro de 2024, R$ 10,7 milhões para três das dez cidades da região.
Durante todo o ano de 2023, as cidades do Alto Tietê receberam financiamentos da Desenvolve SP de R$ 34,9 milhões (310,5% a mais em relação ao ano anterior); deste total, R$ 18,9 milhões foram para Itaquaquecetuba e R$ 13,8 milhões para Mogi das Cruzes.
Na semana passada, novo levantamento do governo estadual mostrou que a Desenvolve SP já financiou cerca de R$ 19 milhões em projetos de saneamento básico de várias cidades paulistas nos primeiros 15 meses da atual gestão do governo do Estado. O crédito liberado pela agência de fomento vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico permite, por exemplo, que as gestões municipais aumentem as redes de tratamento de água e esgoto e invistam na coleta e armazenamento de resíduos sólidos.
Obras já foram finalizadas. Com a conclusão de todas, vai chegar a mais de 430 mil o total de moradores beneficiados em Caçapava, Iracemápolis, Itapuí, Jaboticabal, Nova Independência, Penápolis, Pederneiras, Pitangueiras, Morro Agudo e Artur Nogueira.
Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 49 milhões de brasileiros ainda vivem sem coleta de esgoto adequada. Outros quase 5 milhões ainda não têm acesso à água encanada e 1,2 milhão não têm banheiro, sequer um sanitário.