Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Segunda 23 de Outubro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/10/2017
mrv

Futuro = amanhã

13 SET 2017 - 05h00
Plano de Governo é muito diferente de Plano de Partido. O primeiro deve ser levado em conta dentro de uma administração séria. É um conjunto de ações a longo prazo que vão ser colocadas em prática por anos vindouros, independentemente do prefeito que assumir o cargo. 
 
Plano de Partido pode ser muito prejudicial para a população. É por meio dele que um determinado governante apenas coloca em prática pensando no seu mandato, no seu trabalho de 4 anos.
Suzano deu mostras, esta semana, que vai se preocupar com um Plano de Governo. 
 
O lançamento do seminário internacional "Suzano do Amanhã" traz propostas para os próximos 50 anos, independentemente de quem vai governar até lá. É um esforço para se pensar na cidade como um todo. Não se vê, nesse caso, qual partido que estará no poder.
 
O evento, realizado ontem, reuniu cerca de 250 pessoas previamente cadastradas, como arquitetos, engenheiros, urbanistas, universitários, professores, gestores e demais interessados em política pública urbana. É uma grande oportunidade de debater e explorar os desafios das cidades latino-americanas na contemporaneidade.
 
O seminário internacional 'Suzano do Amanhã’, sem dúvida, mobilizando uma grande estrutura e, principalmente, reunindo profissionais da América Latina para debater não só a cidade que se quer para o futuro, mas, também, para compartilhar experiências sobre o rumo do município, partindo do princípio do Plano Diretor e de todo o planejamento técnico.
 
No evento foi aberta uma mesa de debate sobre "Urbanismo Contemporâneo na América Latina" de especialistas. Especialistas afirmam que as cidades prósperas têm uma visão de que devem seguir por meio de um plano para alcançar um desenvolvimento de maneira ordenada. 
 
Não se trata de um controle centralizado, mas de uma forma de antecipar as necessidades, coordenar esforços e estabelecer um caminho para um horizonte que se constrói de forma coletiva. São conhecidos os grandes esforços para melhorar a habitabilidade, a prosperidade e a igualdade que tem espaço em várias cidades. 
 
O impacto transformador não é um produto da espontaneidade, mas de um planejamento construtivo. Uma cidade planejada é uma cidade bem preparada para o futuro. Assim é preciso dar o primeiro passo para discuti-la.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias