domingo 21 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Guarda Municipal

21 outubro 2017 - 05h00
A Constituição Federal diz, em seu artigo 144, que a segurança pública é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é deve exercida para a preservação da ordem pública, segurança às pessoas e preservação do patrimônio.
Mas hoje é mais que notória a importância dos municípios no contexto da segurança pública. 
Especialistas afirmam que o Estado hoje não comporta mais, sozinho, tamanha responsabilidade no que diz respeito à ordem pública e preservação do patrimônio.
Englobando o País em que as pessoas clamam por uma segurança pública mais justa e eficiente, está dentre os agentes institucionais incumbidos dessa árdua missão, a figura das guardas municipais como boa opção de soma na tentativa de resgatar a confiança do povo nos seus órgãos de proteção para uma conseqüente melhora nesta problemática área social.
Na edição de ontem, o DS trouxe reportagem mostrando que a Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano está se estrutura. Um dos objetivos é ser armada.
A reportagem mostrou que a GCM deve receber nos próximos meses 93 armas. Seis motos também chegarão em 20 dias. 
O projeto de armamento, implantado pela atual gestão, já conta com três propostas fixadas. Uma delas é a doação da GCM de Campinas que está em um projeto para nos entregar 25 revolveres. 
Outra proposta é que Suzano entrou em contato também com a Delegacia Geral, onde foi discutida a possibilidade de doação de armas da Polícia Civil para a Prefeitura. 
A aquisição de armamentos para a GCM de Suzano é abordado há alguns anos, mas no ano passado os agentes passaram por capacitação da Polícia Federal (PF). 
Mais seis motos também chegarão para reforçar o patrulhamento. É importante que a GCM se reforce para contribuir, de forma direta, com a segurança da cidade.
Especialistas afirmam que a Guarda Municipal é “um órgão investido do poder de polícia discricionário para garantir a proteção dos bens, instalações municipais, o pleno exercício das atividades e serviços executados pelo município”.
Trazer a Guarda junto à sociedade e ao cidadão é dever do município. É a forma mais forte e direta de participação da cidade no que podemos afirmar sobre ordem e segurança pública.