Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 23 de julho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/07/2019
Centerplex Rei Leão
PMMC ORQUIDEAS
PMMC INVERNO
PMMC AGASALHO
PMMC FÉRIAS

Leilão da Santa Casa

02 MAI 2019 - 23h59
A possibilidade do fechamento da Santa Casa de Suzano, único hospital público de atendimento do SUS, preocupa os suzanenses.
Nesta semana, a Justiça do Trabalho determinou o leilão do prédio da instituição. 
A decisão definiu o pregão para o dia 2 de julho e a partir de agora, a Prefeitura de Suzano - que tem o comando da intervenção - começa a fazer contagem regressiva para tentar reverter a decisão.
Segundo reportagem do DS, publicada nesta semana, o terreno, de 10.850 metros quadrados, foi avaliado em R$ 20 milhões. 
Serão incorporadas no leilão as seguintes edificações: Pronto-Socorro; administrativo; hemocentro; anfiteatro e ortopedia; fisioterapia, além do prédio da Funerária Colina dos Ipês – área concedida para atuação de uma empresa privada.
Segundo a decisão, o pregão se dará eletronicamente e/ou presencial. Os interessados na aquisição do prédio da Santa Casa de Suzano deverão garantir lance de 30% do valor total, que é de R$ 20.034.115. Os lances serão realizados das 9 às 18 horas, inclusive aos sábados, domingos e feriados.
A história diz que que o vocábulo “misericórdia” tem sua origem no latim e significa em sentido estrito “doar seu coração a outrem” (“misere” e “cordis”). Em sentido mais amplo quer dizer “doar a quem necessita”. As Santas Casas de Misericórdia trabalham com o objetivo de atender este princípio, recebendo os mais necessitados.
No Brasil, as primeiras santas casas surgiram logo após o seu descobrimento, precedendo a própria organização jurídica do Estado brasileiro, criado por meio da Constituição Imperial de 25 de março de 1824. 
Realmente a história dessas instituições é muito rica. 
No caso de Suzano, a perda da entidade seria muito grande. O processo no qual resultou na penhora do prédio da Santa Casa de Suzano existe há mais de 25 anos. Mas, a unidade hospitalar tem um histórico de dívidas. No total, são R$ 321,82 milhões. Desse total, R$ 70,023 milhões de dívidas gerais (fornecedores, tributos e etc); R$ 229,18 milhões de ações judiciais em trâmite e R$ 13,61 milhões de dívidas no Tribunal de Contas.
A Prefeitura de Suzano pagou R$ 13,39 milhões de parte da dívida em 2017 e 2018, que incluiu fornecedores, décimo terceiro atrasado, parte do acordo trabalhista, tributos federais e empréstimo a Caixa Econômica Federal (CEF) – diminuiu o valor inicial, que era de R$ 335,22 milhões. Apesar de ter quitado uma parte, a Santa Casa continuou correndo risco de ser fechada, tendo, inclusive, o prédio hospitalar penhorado em 2016.
Agora é hora de todos os poderes públicos mostrarem união para tentar reverter uma decisão que trará muitos problemas para a saúde da cidade com os atendimentos sendo transferidos para outras cidades.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias