Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 20 de maio de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/05/2019
GOVERNO DO ESTADO - ICESP
CENTERPLEX 16 A 22
PMMC CAMPANHA DE AGASALHO
PMMC MAIO AMARELO
PMMC GRIPE

Medidas de segurança

19 MAR 2019 - 23h59
As medidas de segurança sugeridas após o massacre na Escola Estadual Raul Brasil vão desde a presença de policiais da reserva nas escolas, como sugeriu a Prefeitura de Suzano, até a implantação de detectores de metais nos prédios, conforme defendeu o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do Boa Vista, e alguns deputados, como Estevam Galvão de Oliveira (DEM).
A possibilidade de detectores de metais abre novamente a discussão em torno da necessidade ou não dos equipamentos nas escolas. 
A reportagem publicada pelo DS na edição de ontem mostra que o Conseg do Boa Vista vai encaminhar ofício ao Governo do Estado - Secretarias de Segurança e Educação - cobrando a instalação dos equipamentos.
Pelo Brasil, a instalação de detectores de metais vem sendo reivindicado em outras regiões do Estado e do Brasil.
O deputado estadual Zé Teixeira (DEM), da Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul, apresentou projeto pedindo a instalação dos detectores de metais nas escolas e universidades públicas de Mato Grosso do Sul.
A proposta de Zé Teixeira garante a implantação dos equipamentos nos acessos aos estabelecimentos de ensino fundamental, médio e superior da rede pública de ensino, com mais de 250 alunos ou acadêmicos, por turno, nas cidades com mais de 50 mil habitantes.
Na semana passada, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo anunciou a revisão dos procedimentos de segurança nas 5,3 mil escolas da rede estadual e a elaboração de um projeto para reforçar a proteção dos colégios mais vulneráveis. 
As aulas em todas escolas públicas estaduais e municipais de Suzano ficaram suspensas até sexta-feira 15.
Segundo a Secretaria de Educação, está sendo revisado os procedimentos com orientação de especialistas para saber o que pode fazer do ponto de vista da segurança. 
Em 2011, após a tragédia ocorrida no Rio de Janeiro no dia 7 de abril, quando 11 crianças foram assassinadas na Escola Municipal Tasso da Silveira, o então deputado federal Sandro Mabel (PR-GO) defendeu a aprovação de urgência da instalação de máquinas de raio-x na entrada de todas as escolas públicas e privadas. 
É importante que todos os procedimentos possam ser tomados de forma coerente, garantindo o acesso do estudante à escola com tranquilidade.
Nesse momento, no entanto, é importante que os projetos não fiquem somente na discussão, mas que sejam colocados em prática.
A tragédia de Suzano deixa marcas profundas e deve servir como lição para providências sejam tomadas para que não vejamos nunca mais cenas tão tristes.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias