segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Moradores de rua

29 julho 2017 - 05h00
A questão de pessoas em situação de rua é uma preocupação em todas as cidades. Nem sempre a estrutura oferecida no País é suficiente para atender a demanda. Em Suzano, a Prefeitura tem realizado ações para atender estas pessoas.
Tem sido feitas ações de abordagem, encaminhamento para abrigos e até mesmo para as cidades natal dos moradores de rua. O trabalho foi intensificado há alguns meses.
Atualmente, Suzano tem um local para atender moradores de rua. O Bom Samaritano conta com 50 vagas e, neste período de frio, fica sempre lotado. A própria direção da unidade disse que precisaria de mais vagas para atender a estas pessoas, que estão em situação de vulnerabilidade.
Ontem, o DS trouxe uma informação que pode melhorar muito o atendimento aos moradores de rua, que estão em Suzano. O Executivo estuda a instalação de um Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP). A intenção é que a unidade seja implantada ainda nesta gestão, porém para que isso aconteça depende de previsão orçamentária do custeio da unidade, que deve girar em torno de R$ 120 mil por mês.
O centro terá capacidade para acolher 100 pessoas em situação de rua por noite. A unidade está sendo construída na Região Norte da cidade. As obras são custeadas pelo governo estadual, porém o custeio depende de verba da administração municipal. O centro ofertará além de banho e refeição noturna, o café da manhã e atendimento médico por meio da Secretaria de Saúde
Enquanto Suzano não ganha o Centro POP, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) realiza diariamente a triagem das pessoas em situação de rua para prestar atendimento médico e ofertar serviços, principalmente, às pessoas que são da cidade, sendo as demais retornadas à cidade natal, onde o Creas local as recebe para encaminhar ao leito familiar. 
Com a implantação desta unidade, Suzano passará a ter dois locais para atender moradores de rua e passará a contar com 150 vagas. Além disso, atualmente a Casa Madre Teresa de Calcutá também ajuda neste acolhimento. Porém, as pessoas não ficam no local. Elas são acolhidas, recebem higienização e alimentação e são liberadas.