domingo 21 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Obras de mobilidade urbana

18 maio 2017 - 08h00

Os problemas de mobilidade urbana no Brasil se repetem há anos: excesso de veículos nas ruas, transporte coletivo deficitário e em alguns casos precário, execução lenta de obras de infraestrutura e falta de ações conjuntas entre municípios da mesma região metropolitana, onde se inclui Suzano, Itaquá e Poá. Essas últimas três cidades solicitaram, esta semana, a construção de viadutos para tentar melhorar o sistema de trânsito. De uns tempos para cá, no entanto, a situação está se agravando e a possibilidade de melhorar o sistema de mobilidade urbana passou a ser um grande desafio. Nesta semana, os prefeitos de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PR); de Poá, Gian Lopes (PR); e, de Itaquá, Mamoru Nakashima (PSDB) participaram de reunião com o diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Sérgio Lobo. Após a reunião, Ashiuchi e Gian participaram da 20ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, organizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). A Prefeitura de Suzano, na ocasião, reforçou o pedido de construção de um viaduto na cidade. A solicitação já havia sido feita anteriormente. O projeto prevê a implantação de um viaduto para transpor a linha férrea entre a Avenida Senador Roberto Simonsen e a Rua Doutor Prudente de Moraes (SP-66). A reunião também serviu para destacar a importância da obra e ver os avanços dos projetos no órgão federal. Poá solicitou um viaduto que será implantado ao lado da passagem de nível Tancredo Neves, na área central do município. O objetivo é conectar o lado norte e sul da cidade. Já o prefeito de Itaquá, que já havia solicitado um viaduto, fez mais um pedido à ANTT. É importante que a mobilidade urbana seja, cada vez mais, aprimorada. Ela refere-se às condições de deslocamento da população no espaço geográfico das cidades. O termo é geralmente empregado para referir-se ao trânsito de veículos e também de pedestres, seja por meio do transporte individual (carros, motos, etc.), seja por meio do uso de transportes coletivos (ônibus, metrôs, etc.). Nos últimos anos, o debate sobre a mobilidade urbana no Brasil vem se acirrando cada vez mais, haja vista que a maior parte das grandes cidades do País vem encontrando dificuldades em desenvolver meios para diminuir a quantidade de congestionamentos ao longo do dia e o excesso de pedestres em áreas centrais dos espaços urbanos. Trata-se, também, de uma questão ambiental, pois o excesso de veículos nas ruas gera mais poluição, interferindo em problemas naturais e climáticos em larga escala e também nas próprias cidades, a exemplo do aumento do problema das ilhas de calor.