terça 21 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Operação contra chuvas

06 dezembro 2022 - 05h00

O final de ano preocupa as autoridades municipais, sobretudo a Defesa Civil, por conta da quantidade de chuvas.
O objetivo é, sem dúvida, evitar inundações, alagamentos e desastres por conta dos temporais nas cidades neste época.
Na semana passada, o governador Rodrigo Garcia deu início à Operação Chuvas de Verão 2022/2023. 
O evento realizado pela Defesa Civil Estadual reuniu representantes de 177 cidades que fazem parte do PPDC (Plano Preventivo de Defesa Civil) e contou com ciclo de palestras orientadoras sobre gestão de riscos e desastres e estratégias de comunicação durante a Operação Chuvas de Verão.
As cidades da região vão atuar na tentativa de reforçar o trabalho local por meio de um esforço amplo das Defesas Civis.
Além disso, o governo estadual lançou as campanhas “Não se Arrisque”, “Projeções meteorológicas para o verão” e “Ações do Departamento de Proteção e Defesa Civil” pela Defesa Civil Estadual.
Os desafios das chuvas de verão são sempre muito grandes, principalmente no estado como o nosso, que tem muitos relevos acidentados. Então, cada ano o governo se prepara com compra de equipamentos, faz treinamentos e fortalece o sistema de Defesa Civil, justamente para evitar mortes e tragédias. 
É importante que os governos continuem investindo em infraestrutura e habitação de qualidade.
Nos meses que antecederam a Operação Chuvas de Verão, equipes volantes da Defesa Civil percorreram o Estado de São Paulo capacitando os agentes de defesa civil municipal. Foram realizadas oito oficinas com aulas teóricas e práticas sobre como agir diante de ocorrências, como deslizamento de terra, inundação, montagem de abrigo e gestão de crise. Ao todo foram capacitados cerca de 800 agentes municipais, que serão multiplicadores em suas regiões.
A Defesa Civil do Estado trabalha com medidas para minimizar os desastres e proteger a população, especialmente as que residem em áreas mais vulneráveis. O Estado conta com 813 instrumentos de identificação de risco, que atendem 322 municípios com maior vulnerabilidade para deslizamentos e inundações.
Estes instrumentos de setorização e mapeamento de risco são oferecidos aos municípios por meio de estudos que, além de estimar a potencial ocorrência de um evento adverso – como deslizamentos de terra e inundações -, também levam em conta as características dos elementos a ele expostos – como pessoas e edificações – e seus possíveis impactos. Sua finalidade é fornecer subsídios para a gestão de riscos e a prevenção de desastres ao poder público municipal.
Durante o evento, foram entregues ainda 477 viaturas da Defesa Civil para 31 municípios paulistas. A entrega faz parte da ação de aparelhamento, para o fortalecimento das Defesas Civis Municipais. Ao todo já foram entregues 478 viaturas, com um investimento de R$ 76 milhões.