Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 22 de setembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/09/2019
PMMC ENTREGAS
Centerplex 19 a 25/09

Preocupação com as chuvas

08 JUL 2019 - 23h59
Há uma grande preocupação com a quantidade de chuva que vem caindo nesta semana. 
Os riscos de alagamentos, inundações e tragédias por conta da grande quantidade de chuva, preocupam as autoridades e deixam a Defesa Civil em alerta.
O DS divulgou recentemente quais problemas causaram, em Suzano, por exemplo. 
Só para se ter uma ideia, o lento deslocamento de uma frente fria provocou chuva de moderada a forte durante várias horas, especialmente na faixa centro-leste e nordeste do estado, área em que fica a capital paulista. 
A convergência dos ventos quentes e úmidos de noroeste e o ar frio de sul intensificaram a instabilidade sobre a capital.
Segundo informações do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) na estação meteorológica do Mirante de Santana, o acumulado de chuva de 24 horas medido entre às 9 horas de quinta-feira (4) até às 9 horas de sexta-feira foi de 123,6 mm, um recorde absoluto de toda a série histórica para o mês de julho em 76 anos de observação. O maior volume anterior havia sido verificado em 3 de julho de 1976 com 70,8 mm.
Entre quarta e quinta-feira foram registrados 22,4 mm de chuva, sendo que o total acumulado foi de 146 mm, depois de um período de 28 dias sem chuva. 
Segundo o INMET, a média histórica para o mês de julho (1943-2018) é de 43 mm, ou seja, já choveu mais do que três vezes a média do mês.
Considerando a série absoluta em todos os meses de chuva, o registro de 123,6 mm de chuva em 24 horas foi o quarto maior da série histórica, perdendo apenas para 21/12/1988 com 151,8mm; 140,4 mm em 25/05/2005 e 127,4mm em 12/01/1949.
A chuva, além de contínua, foi bastante homogênea na capital e em cidades da região. 
A estação automática do Inmet, localizada no Sesc-Interlagos, zona sul da capital, registrou um total de 132,2 mm desde o início do evento de chuva que começou na madrugada de quinta-feira (4).
A tendência indica que a chuva deve cessar nas próximas horas, à medida em que uma forte massa de ar polar vai deixar o tempo gelado e mais seco sobre o estado.
As chuvas chegam e será, cada vez mais, necessário um monitoramento constante em áreas de risco, com orientação a todos os moradores que estão nesses locais.
O objeto e a preocupação devem ser em evitar tragédias, com risco às vidas de moradores.
A limpeza de córregos e rios também é importante como um trabalho de prevenção nas cidades.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias