Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 21 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/10/2019
Villa Europa
São Paulo Secretaria da educação

Prevenção contra o câncer

04 JUL 2019 - 23h59
Há uma grande preocupação com o câncer de boca que afeta os lábios e o interior da cavidade oral. Dentro da boca devem ser observados gengivas, bochechas, céu da boca, língua (principalmente as bordas), além da região embaixo da língua, segundo especialistas.
O câncer é mais frequentemente no lábio inferior. A estimativa de novos casos de câncer de boca para 2018, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), era de 14,7 mil, sendo 11,2 mil homens e 3,5 mil mulheres.
Nesta semana, o DS trouxe reportagem mostrando que a Secretaria de Saúde de Suzano divulgou o balanço da última Campanha de Prevenção ao Câncer Bucal, realizada até 31 de maio nos postos da cidade. Os dados mostram que 16.345 pessoas foram avaliadas durante o período. O número indica um aumento de 28,2%, já que em 2018 a ação contou com um público de 12.740 participantes. 
Especialistas médicos afirmam que o câncer de boca acomete mais os homens acima dos 40 anos. 
Um pequeno grupo de pacientes mais jovens, não tabagistas e não alcoólicos, pode desenvolver a doença. Pesquisas têm buscado respostas na biologia-molecular para a incidência neste grupo. Porém, ainda não há resposta sobre o assunto. É uma doença que pode ser prevenida de forma simples, desde que seja dada ênfase à promoção à saúde, ao aumento do acesso aos serviços de saúde e ao diagnóstico precoce.
Em Suzano, na campanha deste ano, foram encontradas 545 alterações em tecido mole de cavidade oral e lábios, sendo dois casos de câncer. As ocorrências somam-se aos outros 13 episódios observados, totalizando 15 neste primeiro semestre. O índice já supera os registros do ano passado que, entre janeiro e dezembro, chegam a 11 ocorrências, sendo um verificado durante a campanha de prevenção. Todos os casos são acompanhados e encaminhados à Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer, da Secretaria de Estado da Saúde, para tratamento.
Pelo menos, 23 mil pessoas foram examinadas de janeiro a junho de 2019 e a campanha cumpriu mais uma vez o alerta à população quanto a prevenção do câncer de boca. 
Especialistas afirmam que hábitos saudáveis são o segredo para tudo. Abstenção de fumo e bebidas alcoólicas, dieta rica em alimentos saudáveis, boa higiene oral, e outras atitudes como estas, diminuem as chances de desenvolver a maioria das doenças malignas, inclusive os tumores na boca, que são os mais comuns tipos de câncer de cabeça e pescoço no Brasil. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a prevenção pode ajudar a reduzir a incidência de câncer em até 25% até 2025.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias