domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Sistema Detecta

14 maio 2017 - 08h00

Suzano deve implementar uma importante ferramenta para reforçar a segurança pública. Na semana passada, o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR) conversou com representantes da polícia sobre a implantação do Sistema Detecta, um importante aliado no combate ao crime. Para dar maior eficiência ao planejamento do patrulhamento das vias públicas e das investigações criminais, o governo do Estado já está implantando a nova fase do Detecta, sistema inteligente de monitoramento criminal e, por isso, abre oportunidades de parcerias com municípios, como Suzano. Nela, o sistema foi aprimorado para ser o mesmo utilizado pela polícia de Nova Iorque há 7 anos. A experiência na cidade norte-americana desenvolveu alertas para 10 mil padrões de crimes. Esses alertas podem ser alterados, modificados para a realidade brasileira e podem ser adicionados novos alertas. Com a nova fase, o Detecta emitirá alarmes automáticos para ajudar no trabalho policial. Isso permite que PMs e policiais civis recebam informações de inteligência sem que seja necessário operar o sistema a todo momento. Por exemplo, um suspeito foge em um carro vermelho em que só se sabe parte do número da placa. Com apenas isso, o sistema pode ser configurado para localizar todos os veículos com aquele número parcial, da mesma cor, e apresentar essas localizações em um mapa. Na semana passada, a Prefeitura começou a debater a implantação do sistema. E houve avanços. Foi discutido o processo de adesão do município, que tem a prerrogativa de integrar câmeras e bancos de dados de órgãos vinculados à pasta estadual em auxílio às autoridades. Durante o encontro, foi apresentado à administração municipal o projeto, iniciativa do governo estadual, que integra os bancos de dados da PM, da Secretaria de Estado da Segurança Pública e do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP). Por meio da identificação da placa de veículos, em poucos segundos, viaturas da PM poderão ser acionadas para abordagem. A inovação deve integrar todas as informações criminais que estão à disposição, nos municípios do Estado, além de outros dados importantes para o trabalho policial: chamadas para o 190 (PM) e 193 (Bombeiros), Boletins de Ocorrência, Infocrim, Ragisp (Relatório Analítico Gerencial de Inteligência de Segurança Pública), Copom Online – utilizado pela PM para localizar ocorrências -, sistemas de videomonitoramento, mandados de prisão, leitores automáticos de placas, lista de veículos roubados e furtados, cadastros de carteiras de identidade e de motorista.