quinta 18 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Transtorno do Espectro Autista

04 abril 2024 - 05h00Por editoracao

No Dia Mundial da Conscientização sobre o Autismo, celebrado nesta terça-feira (2), um levantamento inédito da Fundação Seade revela que 57% da população declarou conhecer ou ter em sua residência alguém com Transtorno de Espectro Autista (TEA), dos quais 15% afirmaram que existe alguém diagnosticado em casa com essa condição. As informações são do portal do Governo do Estado de São Paulo.
Segundo o portal, a “Pesquisa de Percepção sobre o Transtorno de Espectro Autista do Estado de São Paulo” realizou, entre os dias 21 e 23 de março, 5.823 entrevistas com pessoas com idade a partir de 18 anos para captar a percepção do paulista sobre o assunto.
“Ao falar sobre o autismo, não apenas promovemos a compreensão e o respeito pelas diferenças, mas também destacamos a importância de apoiar e valorizar cada indivíduo em sua singularidade”, destaca o secretário de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Marcos da Costa.
Segundo informações do portal, na pesquisa, entre os que afirmaram existir alguém com TEA em casa, 57% das pessoas autistas têm até 12 anos, 79% frequentam escola e 68% necessitam de cuidados especiais, sendo que a mãe é a principal cuidadora na maioria dos casos. Dentre os 67% que fazem algum tratamento ou terapia específica para autismo, apenas 1/3 usa exclusivamente serviços públicos.
Segundo o portal do governo estadual, em relação às características comportamentais das pessoas autistas, 92% dos paulistas declararam saber que os indivíduos dentro do espectro podem ter dificuldades de comunicação com outras pessoas e 87% têm conhecimento que elas podem ter sensibilidade aumentada à luz, ruído ou som.
Sobre o nível de conhecimento do autismo, 26% da população se declara bem informada e 16% pouco informada. Já a grande maioria dos paulistas (72%) considera a sociedade pouco informada sobre o tema.