sábado 20 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Política

Lula é condenado a 9 anos e 6 meses de prisão em primeiro processo da Lava Jato

Acusações eram de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, ambas envolvendo apartamento tríplex no Guarujá

12 julho 2017 - 14h42

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi condenado a nove anos e seis meses de prisão. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (12) pelo juiz federal Sergio Moro, que é responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância. As acusações sobre o petista eram de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, ambas envolvendo um apartamento tríplex no Guarujá (SP).

Apesar da condenação sobre o tríplex, o ex-presidente foi absolvido das acusações de lavagem de dinheiro em que envolvem o acervo presidencial. Moro considerou “falta de prova suficiente da materialidade”. O petista era suspeito de ter recebido R$ 3,7 milhões em propina por conta de três contratos entre a empreiteira OAS e a Petrobas.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o ex-presidente teria recebido o valor por meio do tríplex,além do pagamento pelo armazenamento de bens do petista entre 2011 e 2016, como presentes recebido na época em que era presidente.

Os procuradores pediram que Lula fosse condenado à prisão, em regime fechado, e o pagamento de uma multa de mais de R$ 87 milhões. A Petrobras concordou com a posição do órgão, já que participou como assistente de acusação contra o ex-presidente. Por sua vez, a defesa de Lula pediu que o cliente fosse absolvido.  

Ainda no processo, a empreiteira OAS foi acusada do beneficiamento em licitações das refinarias de Presidente Vargas, em Araucária (PR), e Abreu e Lima, em Ipojuca (PE). No total, o esquema de corrupção, que operou entre os anos de 2016 e 2012, movimentou R$ 87,6 milhões em propina, de acordo com os procuradores.

O ex-presidente ainda se encontrará com Moro este ano. Lula é réu em um segundo processo na Justiça Federal no Paraná. A acusação envolve um esquema de corrupção envolvendo oito contratos entre a empreiteira Odebrecht e a Petrobras. Além disso, o petista poderá ser réu em um terceiro processo com o juiz federal na Lava Jato.

Também foi oferecido pelo MPF ofereceu, em 22 de maio, uma nova denúncia contra Lula. Desta vez, mais uma vez, a acusação é de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Os crimes relacionados são sobre o sítio de Atibaia (SP). Para os procuradores, o imóvel foi reformado pelas empresas Odebrecht, OAS e Schahin, sendo elas custeadas pelas empreiteiras. Em troca, os grupos seriam favorecidos em contratos da Petrobras. 

Deixe seu Comentário

Leia Também