Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 21 de outubro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/10/2018
Costa Rica
PMMC OUTUBRO - MOGI + ROSA
PMMC OUTUBRO -  EDUCAÇÃO
MRV - CONQUISTE SEU APÊ
Suzano

Filhos deixam para última hora compras de presentes no comércio

Data não anima tanto quanto o Dia das Mães ou Natal. Comércio foi movimentado neste sábado (11) na região central

Por Marília Campos - de Suzano11 AGO 2018 - 23h52
Comércio teve movimento intenso neste sábado (11) para compra de presentes do Dia dos PaisFoto: Sabrina Silva/Divulgação
O comercio suzanense se preparou, durante toda a semana, para mais um Dia dos Pais, comemorado neste domingo (12). Como de costume, a data não anima tanto quanto o Dia das Mães ou Natal, por isso o movimento intenso da clientela só chegou ontem. Quem deixou o presente para última hora pôde encontrar boas opções nas lojas voltadas ao público masculino, mas também em outros estabelecimentos, como floricultura e perfumaria. 
 
No Empório Valentim Moda Masculina, o gerente Antônio Fahim espera o aumento de 10% a 20% na arrecadação da loja nos dias que antecedem o domingo. "Desde terça-feira o comércio começou a reagir". Entre os produtos mais procurados, destacam-se as camisas lisas, cintos, carteiras e até mesmo ternos e gravatas. O Dia dos Pais também foi aguardado na perfumaria O Boticário, onde as unidades prepararam kits especiais. A rede de franquias aposta não apenas no público paterno, mas em todos aqueles que um dia fizeram o papel de pai na vida de uma pessoa. 
 
Pensando nisso, a atendente Lílian Alves apresentou as etiquetas que acompanham os presentes da perfumaria, com frases como "Para o padrinho que é pai", "Para o avô que é pai" e até mesmo "Para a mãe que é pai". "São opções personalizadas que a franquia já trabalha há algum tempo. Além dos kits de perfume que contam com caixinha de ferramentas ou nécessaire como presentes, ainda tem como o cliente montar o próprio kit ou comprar produtos individuais". 
 
Já na floricultura Liz Flores, a proprietária Sandra Augusto Koyama também preparou cestas temáticas. A aposta da loja é no café da manhã tradicional, cesta de vinhos e caipirinha e time de futebol. Apesar do empenho em apresentar novidades na vitrine de mercadorias, Sandra não tem expectativas para aumentos com a data. Para ela, parte do desinteresse do público quanto à comemoração do dia, em comparação ao Dia das Mães, se deve à ausência paterna. "É triste porque, por exemplo, há uns quatro anos fizemos um trabalho nas escolas para o Dia dos Pais e a adesão foi muito baixa. Muitos deles alegam não conhecer os pais ou não conviverem", lamenta. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias