Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 12 de novembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 11/11/2019
PMMC SEGURANÇA
PMMC NOVEMBRO AZUL
Pmmc Refis 2019
Cultura

Palhaço Paçoca faz 'vaquinha' e mobiliza internautas do Alto Tietê

Ele alegra crianças da região há cinco anos. Precisa de novas fantasias e doces

09 NOV 2019 - 16h03
Palhaço Paçoca falou de seu trabalho em entrevista ao DSFoto: Sabrina Silva/DS
Uma "vaquinha" mobiliza internautas do Alto Tietê. O objetivo é conseguir novas fantasias e doces para o palhaço Paçoca, interpretado por Marcelo Pizarro, e que há cinco anos alegra crianças com um trabalho comunitário na região.
A meta da vaquinha é arrecadar R$ 3 mil, valor considerado essencial para manter o projeto vivo. Até o momento, cerca de 27% já foi arrecadado.
 
Entre os participantes da vaquinha estão o vice-prefeito de Suzano, Walmir Pinto, um empresário de uma casa de shows da cidade, um paraquedista do Estado de Goiás, além da comunidade, que se acostumou com as brincadeiras de Paçoca.
 
A ideia de adquirir novas fantasias foi do próprio palhaço, e um fotógrafo o incentivou a fazer a vaquinha. Ele conta que o objetivo é levar amor às pessoas. 
 
"Geralmente quem vê palhaço quer doce, mas não somos doceria. Um nariz de palhaço custa de R$ 50 à R$ 300 e um sapato custa R$ 120", destaca.
 
"Todos já tiveram experiências com palhaços, que também passaram a atingir idosos. 
O projeto nasceu na igreja, fomos às escolas, já fizemos eventos em cidades da região e até no Hospital Doutor Arnaldo, em Mogi, onde criaram o 'Doutor Paçoca'", conta.
Para participar da vaquinha, os interessados podem acessar o link na internet: http://vaka.me/775655.
 
Brincoterapia
 
Projeto destinado a autistas e realizado por Paçoca, a "Brincoterapia" é realizada às sextas-feiras no Complexo Poliesportivo Paulo Portela, o Portelão, das 20 às 22 horas. O projeto é feito com apoio da Prefeitura de Suzano e tem como objetivo intensificar trabalhos com autistas.
 
Apesar de o programa contar com muitas crianças, Paçoca diz que os adultos autistas devem ir ao local. Quem for, poderá se divertir e conversar com o palhaço. "A gente não descarta levar o projeto para outras regiões. Muitos pais não sabem do projeto e o amor cura", afirma.
 
Para participar da Brincoterapia basta comparecer ao complexo às sextas, no horário do evento. Não há limite de idade e é totalmente gratuito.
 
Para mais informações, interessados podem entrar em contato com Paçoca pelo telefone: 97364-6489.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias