sexta 12 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 12/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Editorial

Reforço na Saúde

23 junho 2017 - 08h00

A Saúde é uma das principais reivindicações da população. O trabalho intenso em busca do reforço desse setor tem sido perseguido pelas administrações. O serviço clínico, de atendimento de urgência e emergência, deve ser, cada vez mais, intensificado. O DS trouxe, na edição de ontem, reportagem mostrando que o Serviço Móvel de Urgência e Emergência (Samu) de Suzano passará a ser descentralizado no próximo mês. Com isso, haverá uma ambulância fixa na Região Norte, uma no Pronto-Socorro (PS) e outra em Palmeiras. Além da mudança no serviço, a cidade terá a reforma de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), por mês, a partir do segundo semestre. A iniciativa será possível por meio do lançamento do Plano da Saúde Suzanense (Prosuz). Suzano conta atualmente com 22 Unidades Básicas de Saúde. Todas passarão por reformas. O mais emergencial é o PA de Palmeiras que precisa de reforma e médicos. O Prosuz conta com várias etapas, entre elas, a reforma das unidades de saúde, ampliação do horário de atendimento e informatização dos prontuários dos pacientes. Esta é a primeira vez que a cidade terá um programa semelhante ao Sistema Integrado de Saúde (SIS), de Mogi das Cruzes. A implantação total acontecerá até janeiro do próximo ano. De acordo o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR), a partir deste programa será feita, por exemplo, a reforma do Pronto Atendimento (PA) de Palmeiras. A partir do programa, o sistema de saúde será informatizado e poderá apontar também o tempo de espera para consultas, quantas vezes o paciente foi ao médico, qual remédio toma, entre outras informações que vão colaborar com a saúde preventiva. Além disso, a Prefeitura analisa a conclusão da obra da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Revista. De acordo com Ashiuchi, o custeio da unidade gira em torno de R$ 1 milhão ao mês, mas o repasse feito pela União é de R$ 250 mil. Em todo o País, o Sistema Único de Saúde surgiu a partir do estabelecimento da saúde como direito do cidadão na Constituição de 1988. Atualmente ele é um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo e o único a garantir acesso integral, universal, igualitário e completamente gratuito para a totalidade da população (aproximadamente 202 milhões de habitantes), desde o atendimento ambulatorial às cirurgias complexas, como as de transplante de órgãos. Portanto melhorar a saúde é, sem dúvida, um importante investimento para milhões de cidadãos que esperam no governo a decisão de implementar uma política pública de saúde.