Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2017
mrv

Comandante do 32º BPM/M fica com segundo lugar em disputa internacional de judô nos EUA

16 JUL 2015 - 08h00

O comandante do 32º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), tenente-coronel Paulo Sérgio Merino, conquistou a medalha de prata em uma competição de judô no evento internacional World Police Fire Games 2015, que foi realizado na cidade de Fairfax, nos Estados Unidos. A competição é realizada a cada dois anos e conta com a participação de policiais e bombeiros, ativos ou aposentados, de mais de 65 países. Este ano, cerca de 12 mil pessoas competiram no evento.

A disputa do judô foi feita por meio de chaves individuais. Cada chave continha seis competidores, onde cada um deveria lutar contra todos. O comandante Merino venceu quatro das cinco lutas e ficou com o vice-lugar. "Venci um brasiliense, um polonês e dois americanos. Acabei perdendo para o canadense, que foi o vencedor da chave", explicou.

O torneio conta com aproximadamente 60 modalidades esportivas. Dentre elas, as tradicionais olímpicas como natação, ciclismo, futebol, rugby, e também as modalidades exclusivas operacionais como tiro de defesa, resgates, armadilhas, dentre outros. No quadro de medalhas, o Brasil ficou com a quinta posição, com um total de 174, sendo 58 de ouro, 52 de prata e 64 de bronze.

Merino disse que sua participação na competição deste ano foi como um presente aos seus 30 anos de serviço na Polícia Militar (PM). "A última vez que participei do World Police Fire Games foi há 15 anos. Este ano, completo 30 anos de serviço e então resolvi me desafiar. Foi uma prova de superação. Voltei aos treinamentos no início do ano e foi um prêmio que eu queria me dar. Voltei a fazer o que gosto muito, que é lutar judô", finalizou.



FATALIDADE

Um policial civil de Brasília, Carlos Eugênio da Silva, morreu durante a realização das competições. Ele sofreu um acidente na prova de ciclismo de estrada. Silva bateu a cabeça e foi socorrido pelo helicóptero da organização do mundial. O atleta foi reanimado e chegou ainda com vida ao hospital. Porém, minutos depois, sofreu uma parada cardíaca e não sobreviveu. Durante o evento, a polícia de Fairfax prestou homenagens póstumas ao policial civil, que emocionou os atletas presentes.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias