Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv

Personagem de Thiago Martins pode ajudar a desvendar o assassinato do pai

15 ABR 2015 - 08h00

Thiago Martins não hesita em afirmar que "Babilônia" é seu principal trabalho até hoje. O ator, que interpreta o atleta Diogo na novela das 21 horas da Globo, sabe que o envolvimento de seu personagem com a maquiavélica Beatriz, vivida por Glória Pires, tem tudo para movimentar a trama escrita por Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga. Além das cenas quentes com a protagonista, Diogo pode ser peça fundamental para desvendar o assassinato de Cristóvão (Val Perré).

"Conheci a Glória quando gravávamos 'Belíssima' e eu vivia assistindo às cenas dela depois que as minhas acabavam. Não é só a realização de um sonho, é uma baita chance de mostrar meu trabalho", diz ele.

Desde criança, Thiago queria seguir a carreira de ator. Mas o carioca de 26 anos confessa que, quando estudava teatro com o grupo "Nós do Morro", na comunidade do Vidigal, na Zona Sul do Rio de Janeiro, não sonhava com a televisão. Talvez por se tratar de um meio muito distante do que vivia. Até chegou a participar de um especial de final de ano de Xuxa na Globo, em 1998, mas sua vida mudou mesmo depois que integrou o elenco do filme "Cidade de Deus", em 2002, na pele do esquentado Lampião.

Você tem muitas cenas com a Glória Pires em "Babilônia". Isso mexeu com você quando foi convidado para o papel?

Thiago Martins - É claro que a gente fica mexido porque a Glória é uma mulher com o talento reconhecido por todo o País. Ela é a minha grande dama. Nos conhecemos há nove anos, mas só agora tive a oportunidade de estar diretamente em cena com ela. Esse fato já torna o meu momento atual especial, mas outras coisas desse personagem me atraem bastante. Essa ligação com o esporte, por exemplo, e a vontade de conseguir se sustentar e ajudar a família a viver dignamente a partir do talento dele.

Esse envolvimento com a Beatriz muda a cabeça do Diogo de alguma forma?

Thiago - Em novela, tudo pode acontecer. Mas eu acredito que não Ele arrumou esse patrocínio com a empresa dela e nem imaginava que algo mais ocorreria. Tanto que se incomoda um pouco com essa situação. O Diogo vem de uma família muito correta e essa aparição da Beatriz cria uma confusão em sua cabeça. Seus sonhos eram se casar e ter sucesso no esporte. Só isso. O Diogo não é mau. Ele é honesto e se envolve, sinceramente, com essa mulher mais experiente e, até por isso, muito sedutora.

A Beatriz foi amante do pai do Diogo e também a assassina dele. Em algum momento ele vai descobrir isso?

Thiago - Eu acho que é bem provável que o grande elo para que a família toda dele descubra o envolvimento da Beatriz com o Cristóvão (Val Perré) deva ser essa relação dela com o Diogo. Mas a gente sabe que a novela pode ir para qualquer lugar.

Você começou muito novo, no cinema, e hoje é parceiro de cena de uma das principais atrizes brasileiras. Como avalia sua carreira até aqui?

Thiago - Olho para trás e vejo muita persistência. Fiz poucos personagens, porém muito bons. Sempre me esforcei para dar conta e seguir crescendo. E acho que soube aproveitar. Ainda tenho muito trabalho pela frente, mas fico feliz e me sinto orgulhoso por tudo que já conquistei. Temos três pessoas do grupo "Nós do Morro", de onde eu vim, nessa novela: eu, o Marcello Melo e a Marysheila. O mercado começou a olhar a comunidade de outra forma depois do filme "Cidade de Deus" e isso é muito legal.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias