Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv

Teatro da Neura participa da 2ª Feira Antropofágica de Opinião em São Paulo

07 JUN 2015 - 08h00

O Teatro da Neura, convidado pela Cia. Antropofágica, participa hoje da 2ª Feira Antropofágica de Opinião, que teve início na última quinta-feira, no Memorial da América Latina, em São Paulo. Para o evento, que tem como tema “O Que Pensa Você do Brasil Hoje?”, o grupo dá vida à cena “Aqueles Que Fingem Demência”, escrita pelo dramaturgo e ator Antônio Nicodemo. A apresentação está marcada para acontecer às 14h30 e, assim como toda a programação, tem entrada gratuita.

Ao lado de 39 grupos teatrais da capital e do interior, a companhia teatral suzanense, em sua cena, aborda a postura que a maior parte da classe artística tem: a de não se envolver de forma prática nas lutas sociais e na conquista de direitos, porque está sempre em busca de editais públicos para tentar sobreviver e se manter em resistência com a sua pesquisa de trabalho.

“A partir dessa linha de raciocínio, que foi discutida para o evento promovido pela Cia. Antropofágica, fazemos um paralelo de que usamos todo o nosso tempo tentando furar esse bloqueio enquanto o Estado mantém o pulso firme contra todos, chegando a estimular ainda mais essa batalha”, comenta o ator Fernandes Junior, que também desempenha a função de diretor-geral do Teatro da Neura e, além disso, integra o elenco do texto escrito por Nicodemo.

Expectativa

Com uma ligação aprofundada com a Cia. Antropofágica, o Teatro da Neura é o único grupo do Alto Tietê a integrar a programação da Feira Antropofágica de Opinião.

“É uma honra estar ao lado de grupos tão expressivos e de tão longa data na luta de sobreviver de arte neste País. Quanto ao tema, percebemos que é fundamental para inserir de vez a arte nas questões relevantes que o Brasil está passando. Acreditamos que será pela arte que a população conseguirá perceber-se em meio a tanta manipulação onde, ingenuamente, caímos e nem percebemos”, finaliza Fernandes.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias