Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 13 de Dezembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2017
mrv

Virada Cultural de SP terá de Anitta a Caetano

13 JUN 2015 - 08h00

A Prefeitura de São Paulo anunciou na manhã de ontem, a programação completa da Virada Cultural que será realizada nos dias 20 e 21 deste mês, em São Paulo. Fábio Jr., Lenine, Emicida, Anitta e Caetano Veloso são as principais atrações deste ano.

Caetano Veloso vai encerrar a Virada com um bis da turnê Abraçaço. Ele se apresenta no domingo, 21, às 18 horas, no Palco Julio Prestes. Na semana passada, o cantor e compositor fez quatro apresentações no Sesc Pompeia. O baiano também tocou gratuitamente no Sesc Itaquera, na zona leste de São Paulo, no último domingo.

A cantora Anitta fará seu show às 21 horas no palco da Brasilândia, na Zona Norte da cidade, já a funkeira Ludmilla se apresentará em Heliópolis às 18 horas de domingo e a banda de pagode Raça Negra, no palco Capela do Socorro às 21 horas, ambos na Zona Sul.

Já Fábio Jr. sobe ao palco Julio Prestes às 3 horas de domingo, 21, para tocar os maiores hits da sua carreira.

Outro destaque da programação deste ano é o Ira!, que faz show no Theatro Municipal no domingo, 21, às 18 horas. Nasi e Scandurra tocarão na íntegra o disco clássico Mudança de Comportamento (1985), que em 2015 completa 30 anos.

Na Avenida São João, serão comemorados os 50 anos da Jovem Guarda. Jerry Adriani abre os trabalhos do palco São João, no sábado, 20, a partir das 18 horas. Wanderléa e Erasmo se apresentam no dia seguinte, domingo, 21, às 16 horas, e 10 horas respectivamente.

Com um orçamento de R$ 14 milhões, o mesmo do ano passado, a Virada Cultural deste ano vai diminuir as atrações na região central da cidade. A ideia é levar mais shows para as regiões periféricas e afastadas da capital paulista. De acordo com o Secretário Municipal de Cultura de São Paulo, Nabil Bonduki, descentralizar o evento já era um objetivo antigo da organização Segundo ele, com essa medida, o centro da capital paulista terá um fluxo menor de pessoas durante a madrugada. "A população vai poder aproveitar a Virada Cultural nas suas próprias regiões sem precisar se locomover muito", afirmou.

Além da redução do número de atrações no centro de São Paulo, houve também uma melhoria da iluminação pública na região central. Outro esforço para melhorar a segurança ficou por conta do aumento do número de barracas de artesanato entre os palcos para reduzir os casos de violência em pontos isolados.

A prefeitura agregou outros grandes eventos paralelos ao cardápio oficial de atrações deste ano: o Festival Cultura Inglesa, com show do inglês Johnny Marr no Memorial da América Latina, o Dia da Música, festival criado na França e realizado em todo o mundo, e o Experimenta Portugal, promovido pelo consulado do país.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias